Licuritone, bolsas de couro de tilápia, roupas, toalhas rendadas, quadros bordados à mão, cachaça de banana e esculturas rústicas. Essas são apenas algumas das 2.300 opções de presentes de Natal que podem ser encontradas na 13ª Feira Baiana de Agricultura Familiar e Economia Solidária, que acontece no Parque Costa Azul, em Salvador. E, para garantir o presente da família e dos amigos, é preciso se apressar, pois a Feira vai até este domingo, dia 18.

Nas dezenas de estandes espalhados pela Feira, estão produtos de origem de mais de 200 empreendimentos da agricultura familiar, oriundos dos 27 territórios de identidade da Bahia, com a reconhecida qualidade que atrai milhares de pessoas de todas as regiões do estado, anualmente. Dentre os produtos trazidos diretamente do território Sisal, estão os artesanatos rústicos da Art Sertamb, de Serrinha. O estande do território Itaparica está comercializando produtos de 15 associações e de artesãos e artesãs individuais, representando desde os sertanejos aos povos indígenas.

Além de garantir as compras Natal, os visitantes ainda podem, no mesmo espaço, curtir um happy hour na Praça Gastronômica, saboreando um chopp ou as cervejas de maracujá, de mel de cacau, caju, umbu, licuri e até de mandioca, acompanhadas de beijus recheados, choripan com linguiça de bode e tantas outras opções que apresentam a diversidade da Bahia e do Nordeste.

13ª Feira

A 13ª Feira Baiana da Agricultura Familiar e Economia Solidária é realizada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), em parceria com a Federação da União das Cooperativas da Agricultura Familiar (Federação Unicafes – Bahia), com o apoio da Bahiatursa, Conder, secretarias estaduais de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), Planejamento (Seplan) e Educação (SEC).

Editado pelo Tribuna do Recôncavo | Informações: SDR/CAR