O presidente Lula (PT) criticou, nesta quinta-feira, dia 19, o Banco Central e a política da taxa de juros imposta no país. Durante encontro com 106 reitores e representantes de institutos de educação, no Palácio do Planalto, o mandatário do Brasil afirmou que os agentes econômicos deveriam “aprender” uma nova “lógica” de que investimento não é gasto.

“A única coisa que não é tida como gasto por essa gente de mercado é o pagamento de juros da dívida, eles acham que isso é investimento. Qual é a explicação de a gente ter um juro de 13,5% hoje? O BC é independente, a gente poderia não ter nem juro. Não é verdade? A inflação está 6,5%, 7,5%. Por que os juros estão 13,5%?”, questionou.

Na oportunidade, o chefe do Executivo também falou sobre a existência de uma “dívida histórica” do BC com o povo brasileiro. “Qual é a lógica? Qual é a lógica da desconfiança que mercado tem de tudo que a gente fará de investimento. Eu não veja essa gente falar uma vez de dívida social. Nós temos uma dívida social de 500 anos com esse povo”, disse. Durante o encontro Lula enfatizou que as áreas de saúde, educação, e urbanização de favelas serão pautas prioritárias no seu governo.

Bahia.Ba