Atividades como caminhar e subir escadas tornam-se um desafio quando as artérias do coração ficam entupidas. Em alguns casos, os médicos optam por uma cirurgia para solucionar a questão.

Foi o que ocorreu na terça-feira (27), pela primeira vez, no Hospital Regional Costa do Cacau (HRCC), em Ilhéus, no sul da Bahia. Um paciente de 70 anos, morador do município de Guaratinga, foi submetido a um procedimento de revascularização do miocárdio, popularmente conhecido como ponte de safena.

O cardiologista e diretor assistencial do HRCC, Almir Gonçalves, explica que “a partir de setembro estão previstas dez cirurgias por mês, mas a capacidade instalada é de até 20 procedimentos mensais”.

Editado pelo Tribuna do Recôncavo | Informações: Ascom/ Sesab