O narrador Galvão Bueno se despediu neste domingo, dia 18, da Copa do Mundo e da TV aberta. A final da Copa do Mundo do Catar, vencida pela Argentina sobre a França, nos pênaltis, foi a última narrada pelo profissional.

“Foram 53 jogos seguidos de Seleção Brasileira, 94 gols em Copas do Mundo. Não vou citar nomes porque vou deixar muita gente de fora. Agradeço aos meus parceiros antigos, àqueles que não estão mais neste mundo. Estivemos juntos muitas vezes, mas o meu maior agradecimento é para vocês, brasileiros. Só estou aqui hoje, emocionado, porque acho que alguma coisa boa eu fiz. Todos têm o direito de não gostar de mim, mas graças a Deus o número daqueles que gostam é muito maior. Estivemos juntos em cada momento, de felicidade, alegria, de drama”, afirmou Galvão, ao fim da transmissão, entre lágrimas.

A Globo fez um vídeo de homenagem para o profissional e anunciou que fará um documentário sobre a carreira do narrador. A obra terá depoimentos de personalidades como Tino Marcos, Cacá Bueno, Hortência, Romário e outros e relembrará momentos marcantes de Galvão na TV brasileira. Entre eles, os títulos mundiais do Brasil, a morte e as conquistas de Ayrton Senna.

“Eu poderia querer mais. Eu só tenho a agradecer. À minha família, meu pai, minha mãe, Desireé, meus filhos, meus sete netos. Vêm mais por aí. Agradecer a vocês, meus amigos, queridos. Vocês estão aqui representando todos aqueles que trabalharam comigo. Vou continuar por aqui. Não narro mais, mas não sei mais viver sem vocês. Obrigado”, concluiu.

Bahia Noticias