A família do ator Flávio Migliaccio decidiu processar o Estado após dois policiais militares tirarem fotos e divulgarem as imagens do corpo dele em uma rede social. Migliaccio foi encontrado morto por um caseiro no sítio dele, em Rio Bonito, no Rio de Janeiro, na manhã de segunda-feira, dia 04.

Nas redes sociais, o advogado Sylvio Guerra, que representa a família, disse que vai processar os policiais por vilipêndio de cadáver e vai buscar indenizações do Estado pelos danos causados “pela absurda, abusiva e mórbida” divulgação da foto. Ele defende que o ato viola a imagem do ator, bem como o luto da família, amigos e fãs.

Segundo o advogado, o filho do ator, o jornalista Marcelo Migliaccio, doará a indenização caso seja reconhecida pela Justiça. A Polícia Militar informou que o comandante do 35ºBPM de Itaboraí instaurou um procedimento apuratório para analisar o caso.

Editado pelo Tribuna do Recôncavo | Informações: Bahia Noticias