O esquadrão antibombas do Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE) foi acionado no fim da noite deste domingo, dia 22, para desarmar uma suposta granada deixada no portão do Consulado-Geral da Rússia, na zona sul de São Paulo.

Para evitar incidentes, o local foi interditado pela polícia. A operação se prolongou durante a madrugada. Por volta das 2h, os agentes recolheram o artefato, que passou por análise de raio-x.

Ao analisar o objeto, os agentes comprovaram que ele não continha material explosivo. Ainda de acordo com a publicação, a Polícia Civil vai analisar imagens de câmeras de segurança para identificar o autor do atentado.

Redação: Bahia.Ba | Informações: SBT News