Nas primeiras horas de 2023, uma mulher de 38 anos morreu após ser atingida por um rojão em Praia Grande, litoral de São Paulo. O fogo de artifício ficou preso nas roupas da vítima e explodiu em seu corpo na região do tórax antes que familiares conseguissem retirá-lo. Ela morava na capital paulista e estava na cidade para comemorar o Réveillon.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e constatou a morte da mulher no local. Um primo relatou à Polícia Militar (PM) que o fogo de artifício não era da família. O namorado da vítima ficou ferido ao tentar salvá-la. Não há detalhes sobre o estado de saúde dele. A mulher deixou dois filhos com idades de 18 e 12 anos.

O caso foi encaminhado ao 1°Distrito Policial (DP) da cidade, que investiga o caso para encontrar o autor do crime. O local foi preservado e a perícia foi chamada. A ocorrência foi registrada como homicídio e lesão corporal culposa na Central de Polícia Judiciária de Praia Grande (CPJ). Em nota, a Prefeitura de Praia Grande ressaltou que, de acordo com a Lei Municipal N° 744, de outubro de 1991, é proibido a venda e comercialização de fogos de artifício na cidade.

Redação: Metro1 | Informações: G1