A catadora de reciclagem Ivonete Mendes de Jesus, de 53 anos, perdeu tudo que tinha, após o barraco onde morava, na invasão do bairro Ana Lúcia, em Cruz das Almas (BA), pegar fogo na noite da última quinta-feira, dia 22. Ivonete estava na casa de sua filha no momento do incêndio.

Erguidos no meio do mato com madeira, plástico, papelão e espuma, o barraco de cerca de 10 metros quadrados é o mesmo modelo utilizado por cerca de 6 famílias que invadiram uma área estadual e sobrevivem catando produtos recicláveis, temendo por novos incêndios, provavelmente criminosos.

A secretária do Trabalho e Assistência Social, Soze Bispo, disse ter ciência do problema e tem orientado os moradores a deixarem o local. “Todos eles têm família, mesmo assim insistem em permanecer morando naquelas condições. O município tem fornecido alimentos para aquelas pessoas que constantemente têm recebido a visita de uma assistente social”, disse.

Redação: Tribuna do Recôncavo | Informações: Forte na Noticia