O tempo mais seco predispõe alterações no organismo e isso inclui a pele. Contudo, não é somente nesta época do ano que influencia nesse aspecto. O envelhecimento faz com que a pele perca hidratação, oleosidade e elasticidade. Mais que um efeito estético, essas mudanças tornam o maior órgão do corpo mais frágil e sujeito a lesões e infecções. Janaína Rosa, coordenadora técnica da Home Angels, rede de cuidadores de pessoas supervisionadas da América Latina, elencou algumas dicas sobre cuidados básicos e essenciais com a pele de pessoas na terceira idade.

Cuidados no banho- Banhos curtos, menos quentes e com a temperatura do chuveiro morna são os recomendados para idosos. “Quanto menor o tempo de exposição à água, melhor. Também deve-se levar em consideração a escolha do sabonete, evitando os que possuem componentes que favoreçam o ressecamento ou com propriedades esfoliantes. Além disso, o produto deve ser aplicado com suavidade e delicadeza, sem fazer pressão na pele”, explica Janaína.

Hidratação correta- Após o banho, é importante introduzir uma rotina de hidratação, aproveitando que os poros estão abertos, o que favorece a penetração do produto. “Os hidratantes possuem propriedades emolientes que aumentam a camada de gordura da pele. Nesse caso, um dermatologista poderá recomendar a melhor composição para cada caso e necessidade”, afirma.

Ingestão de água- A água tem papel muito importante no funcionamento do corpo em geral, mas esse hábito tende a ser negligenciado pelos idosos, que tendem a sentir menos sede. “A ingestão diária de água necessária é de suma importância e deve ser observada. Para idosos saudáveis, a recomendação é de 30 ml por quilo de peso corporal, mas essa quantidade precisa ser avaliada individualmente, principalmente em casos de uso de medicações específicas”, destaca Janaína.

Exposição ao sol- O controle da exposição ao sol deve ser observado com atenção, pois existe um risco maior de câncer de pele em pessoas na terceira idade. “Os cuidados envolvem a escolha de um bom protetor solar e reaplicação do produto diversas vezes ao dia, mesmo para aqueles que estão em ambientes internos, afinal, a luz emitida pelas lâmpadas também podem prejudicar a pele. Além disso, o banho de sol deve ser realizado até às 10h ou depois das 16h”, completa.

ASCOM