Cid Moreira, o mais marcante apresentador do Jornal Nacional, usou as redes sociais para contar uma história do tempo em que comandava a bancada do programa na Globo. Segundo ele, um meliante envenenou suas cachorras (“uma vira-latinha e uma policial capa preta”) em retalização a reportagem anunciada pelo âncora.

“Certa vez, eu estava anunciado, durante o JN, um band*** perigoso que havia sido pego pela polícia. E no dia seguinte a vira-latinha que eu amava apareceu morta envenenada. Corri com ela para o veterinário e não adiantou. Eu morava em Jacarepaguá. Dois dias depois mais uma morreu. Uma policial capa preta. Ela apareceu, pela manhã, quase morta na porta de minha casa, arranhando a porta e gruindo. Fiquei muito assustado, é claro”, escreveu.

Na mesma postagem, Cid afirmou ainda ter recebido um recado por uma colega de profissão: “‘Estive lá em Bangu e um preso perguntou para mim como estavam as cachorras do Cid Moreira. O que aconteceu?’. Eu contei para ela e decidi me mudar em uma semana para bem longe. O band*** disse à repórter que o pai dele havia sofrido um infarte porque o filho foi chamado de bandido pelo Cid Moreira! Vejam só”.

Metro1