O empresário Cézar Paulo de Morais Ribeiro, conhecido como “Cézar de Lim” foi condenado na última segunda-feira, dia 25, pelo Tribunal do Júri de Brumado, no centro-sul do estado da Bahia. O empresário foi condenado a 16 anos e dez meses de prisão por homicídio qualificado do trabalhador Sidney Vasconcelos Meira, o “Camarão”, e pelo crime de ameaça de morte a Luciana Leite Teixeira, viúva da vítima.

Segundo a denúncia apresentada pelo promotor de Justiça Ruano Leite, na madrugada do dia 19 de junho de 2017, Cézar de Lim e Pedro Augusto Araújo Ribeiro mataram a vítima por meio de disparo de arma de fogo na “Fazenda dos Veados”, localizada na zona rural da cidade. O empresário teria ligado para Sidney, dizendo que iria lhe dar cigarros para vender, mas, ao chegar no “Apertado do Morro II”, com sua esposa, o casal encontrou Cézar e Pedro armados. De acordo com as investigações, enquanto Cézar questionava o funcionário sobre um cheque no valor de R$ 80 mil, Pedro mantinha uma das armas apontadas para a cabeça de Sidney.

Após deixar Luciana em casa, os autores teriam levado Sidney à Fazenda Mina Estrela, de propriedade do sogro de Cézar, onde executaram a vítima com disparo na cabeça. Segundo as investigações, Cézar seria integrante de uma organização internacional de contrabando de cigarros, do Paraguai para o Brasil, e desconfiava que a vítima teria lhe subtraído dinheiro e cigarros do comércio ilícito, razão pela qual foi executada a emboscada.

Bahia Noticias