Entregou-se para a polícia na tarde de sexta-feira, dia 22, o suspeito de mandar matar o médico pediatra Júlio César de Queiroz Teixeira, 44 anos. O crime ocorreu dentro da clínica onde o médico trabalhava no dia 23 de setembro na cidade de Barra, no oeste da Bahia. D.S.S., de 31 anos, se apresentou na delegacia da cidade de Barreiras. A informação foi confirmada pelo coordenador da 11ª Coorpin, delegado Rivaldo Almeida Luz.

D.S.S., apontado como o mandante do crime, foi ouvido nesta última sexta-feira, dia 22. Quatro suspeitos já foram presos: os executores do crime e um casal, que conforme as investigações, atuou como olheiro. Os três homens foram encaminhados para a penitenciária de Barreiras e a mulher está presa na delegacia de Barra.

O homem que matou o médico mais o comparsa que pilotou a moto na fuga receberam R$ 4 mil para executar o crime, conforme a investigação. Segundo a Polícia Civil, o crime foi encomendado por um homem que seria companheiro de uma paciente.

“Conforme apurado nas investigações, o mandante do homicídio alegou que a vítima teria cometido um suposto assédio a sua esposa e por esse motivo determinou a morte do médico”, informou o coordenador da 14ª Coorpin/Irecê, delegado Ernandes Reis Santos Júnior, cinco dias após o crime.

Editado pelo Tribuna do Recôncavo | Informações: Bahia Noticias e G1