Ícone do turismo religioso na Bahia, as Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), instituição criada pela santa baiana canonizada há um ano, realizam, até domingo (25), o festival Viva Dulce. Com apresentações de grandes artistas, as lives têm o objetivo de arrecadar fundos para a compra de equipamentos para Hospital da Criança (HC), unidade da Osid onde anualmente são internados mais de 5 mil pacientes.

O primeiro dia (sexta-feira, 23) ficou por conta do forrozeiro Adelmário Coelho, com participação de Carlinhos Brown. Neste sábado, às 19h30, foi a vez do também forrozeiro Waldonys. Já neste domingo, às 17h30, a Orquestra Sinfônica da Bahia será regida pelo maestro e compositor baiano Roberto Laborda, no Teatro Castro Alves. O repertório composto por obras da ópera “Irmã Dulce”, apresentada em Roma, durante as celebrações da canonização da Santa Dulce dos Pobres, no ano passado.

As lives serão transmitidas pelo Youtube no canal (www.youtube.com/SantuarioSantaDulceDosPobres). As instruções para doação de valores são dadas durante cada apresentação. Anexos ao hospital filantrópico, localizado na Cidade Baixa, em Salvador, funcionam a Igreja da Imaculada Conceição da Mãe de Deus, onde o corpo da beata está sepultado, e o Memorial Irmã Dulce, com pertences que contam a história de fé e dedicação de Irmã Dulce aos pobres.

Editado pelo Tribuna do Recôncavo | Informações: STEB