A taxa de desemprego no Brasil caiu dos 10,5% registrados entre fevereiro e abril deste ano para 9,1% no trimestre encerrado em julho. Os dados são da PNAD Contínua, revelada nesta quarta-feira, dia 31, pelo IBGE.

Segundo esta pesquisa, o total de desocupados (9,9 milhões de pessoas) atingiu o menor nível desde o trimestre findo em janeiro de 2016. O total de pessoas ocupadas (98,7 milhões) foi recorde da série iniciada em 2012, com alta de 2,2% (mais 2,2 milhões) ante o trimestre anterior e de 8,8% (mais 8,0 milhões) com relação ao mesmo período de 2021.

Conforme a Pnad Contínua desta quarta, o rendimento real habitual médio foi de R$ 2.773 em julho último. No trimestre móvel anterior o ganho médio estava em R$ 2.618. Somando os desempregados com aqueles que se dispõem a trabalhar mais horas, mas não encontram possibilidade, a taxa de subutilização dimunuiu para 20,9% no trimestre encerrado em julho. A queda foi de 1,6 ponto percentual no trimestre e sete pontos percentuais no ano.

Bahia.Ba