Mais de 100 pessoas compareceram, na noite desta quinta-feira (dia 9), ao evento de posse da nova diretoria da Apae Salvador, uma das principais entidades sociais do estado. Os novos gestores da instituição têm muitos desafios pela frente, que incluem a inauguração do novo Complexo de Saúde e a modernização e ampliação das atividades.

A médica Juliana Badaró, que ficou à frente da entidade por 6 anos, passou o cargo para o novo presidente Derval Freire Evangelista, eleito para o período de 2020-2022.

Entrando no 51º ano de atuação, a Apae Salvador conquistou um imenso capital social com população baiana. Além disso, a instituição é responsável por atender, em média, 340 mil pessoas em toda a Bahia, além da realização de 92 mil consultas e reabilitações e 120 mil exames laboratoriais.

A entidade faz ainda a inserção no mercado de trabalho de pessoas com deficiência, diagnóstico do Teste do Pezinho e capacitação de professores de escolas regulares. “Agradecemos o trabalho realizado pela nossa ex-presidente Juliana Badaró. Vamos agora focar nos novos projetos, fortalecer este legado tão importante para nossa gente”, disse Evangelista.

Para a superintendente da Apae Salvador, Ângela Ventura, a nova gestão vai trabalhar focada no crescimento da Instituição. “Nossa meta é conseguir mais investimentos para poder atender as necessidades da população. O novo Complexo de Saúde é uma prova disso e será um marco em nossa história”, afirma ela, informando que, com a nova unidade, a Apae Salvador deverá ampliar em 30% o atendimento em reabilitação. Entre os novos serviços ofertado pela Apae Salvador está o atendimento de doenças raras de origem genética.

ATcom