O ministro da Educação Abraham Weintraub defendeu nesta última sexta-feira, dia 4, que o desempenho dos universitários no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) seja condicionante para a formatura.

O governo tem estudado fazer alterações no edital do exame já em 2020. A intenção é divulgar os melhores resultados, como forma de incentivo para que os estudantes se empenhem durante o exame, disse Alexandre Ribeiro Lopes, presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo Enade.

O Enade é aplicado para cada curso a cada três anos. Estudantes do último ano da graduação são submetidos à prova. “Se a pessoa não acerta 20% na prova, ela tem desempenho pior que o aleatório. É muito ruim. A gente gostaria que essa pessoa não pudesse se formar, mas para isso precisa mudar a lei”, afirmou Weintraub.

Bahia Noticias