A mãe do recém-nascido encontrado em um matagal na segunda-feira, dia 12, na cidade de Milagres (BA), foi presa em flagrante na madrugada de terça, dia 13. De acordo com o delegado da cidade, Thiago Costa, a mulher, que tem 26 anos, deu várias versões sobre o motivo do abandono.

O bebê, que é um menino, foi encontrado por um homem, que passava pelo local e ouviu o choro alto. O recém-nascido estava enrolado em um saco plástico, ainda com placenta e o cordão umbilical. O corpo estava sujo de fezes e tinha queimaduras devido à exposição ao sol. Segundo Thiago Costa, a mulher foi presa após a polícia conseguir encontrar o cunhado dela, mototaxista que ajudou na fuga. O homem contou o local em que deixou a mãe do bebê.

Conforme o delegado, a mulher, que não teve a idade revelada, é integrante de uma família de extrema pobreza. A mãe do bebê contou que descobriu que estava grávida minutos antes do nascimento do filho. A mulher contou à polícia que se isolou em um determinado local, se abaixou e o filho nasceu. “Aí ela disse que do jeito que ele estava, com placenta e cordão umbilical, enrolou em um saco plástico, desceu até uma quadra e colocou em um mato que ficava ao lado”, relatou o delegado.

O bebê continua internado no Hospital Municipal de Milagres. Não há previsão de alta. Um relatório médico apontou que o garotinho estava desidratado, com queimaduras de primeiro grau no rosto e um hematoma na cabeça, mas não corre risco de morte. O inquérito policial foi instaurado e o caso pode ser enquadrado como abandono de recém-nascido, de acordo com o delegado.

Editado pelo Tribuna do Recôncavo | Informações: G1