As prais de Salvador devem ser atingidas nesta quinta-feira, dia 10, pela mancha de óleo que já afeta outras praias do Nordeste, de acordo com o professor do Departamento de Oceanografia da Universidade Federal da Bahia (Ufba), Guilherme Lessa. Segundo o professor explicou que o óleo chegou à costa da Bahia devido a uma mudança no sentido dos ventos no mês passado.

“Até o início de setembro, os ventos de sudeste empurraram a água costeira para o norte, o que evitou este óleo de alcançar o litoral baiano. A partir de setembro, os ventos de direção leste e nordeste passaram a soprar e trouxeram o óleo na nossa direção”, pontuou.

Até a última terça-feira, dia 08, o Ibama informou que já haviam sido retiradas cerca de 10 toneladas do resíduo apenas no estado. Há registros do óleo em Jandaíra, Conde, Esplanada, Entre Rios, Camaçari e Praia do Forte, que fica em Mata de São João.

Para chegar até o Brasil, o óleo foi conduzido pela corrente marítima Sul Equatorial, que é de larga escala e cruza o Oceano Atlântico, segundo destaca o professor. Ele acrescenta ainda que, perto da costa, as correntes são impulsionadas pelo vento e fazem o trabalho de transporte.

Informações: Correio | Redação: Metro1