A mortandade de ovelhas e cabras no norte da Bahia e do sertão pernambucano está intrigando criadores da região.

Estima-se que mais de 5 mil animais morreram nos últimos três meses em Lagoa Grande. O prejuízo é de cerca de R$ 1 milhão. Outras 500 mortes também foram registradas em Petrolina.

Os animais apresentaram sintomas como diarreia, desidratação, anemia e dificuldade de locomoção. O frio atípico das noites neste início de primavera pode estar por trás do surto.

Fonte: Bahia Noticias | Informações: Globo Rural