O ministro das Comunicações, Juscelino Filho, recebeu nesta quinta-feira, dia 12, o embaixador da União Europeia (UE) no Brasil, Ignacio Ybáñez, e parte da equipe da embaixada. Na visita de cortesia, o embaixador desejou sucesso na gestão do ministro e informou que os Estados-membros da UE querem fazer alianças digitais com a América Latina, a começar pelo Brasil. O ministro Juscelino Filho confirmou o interesse brasileiro na parceria, inclusive, com a previsão de reuniões bilaterais ainda neste semestre.

O ministro das Comunicações afirmou que “há total disposição em dar continuidade a essa parceria exitosa que o Brasil sempre manteve com a União Europeia e a ações concretas que já foram realizadas por conta dessa cooperação, que são estratégicas e importantes para o nosso país”.

Dos 27 Estados-membros da UE, 24 têm sede de embaixada no Brasil. Além disso, o Brasil conta com a presença de grandes empresas europeias, como a Nokia e a Ericsson, além de grandes operadoras, que são a Telefônica (Vivo) e a TIM. O embaixador Ignacio Ybáñez endossou que a parceria entre as nações sempre trouxe bons resultados para todos. “Tínhamos diálogos anuais sobre temas muito importantes, como o 5G e Inteligência Artificial e sabemos que eles são prioritários. A nossa vontade é realmente retomar esses diálogos”, comentou o embaixador.

INICIATIVA BRASILEIRA — Durante a visita de cortesia, Ignacio Ybáñez elogiou o projeto BELLA: a primeira conexão direta, via cabo submarino de fibra óptica, entre a América do Sul (partindo de Fortaleza/CE) e a Europa. A iniciativa surgiu na Secretaria de Telecomunicações que, na época, estava vinculada ao então Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). O cabo, com 6 mil km de extensão, foi inaugurado em junho do ano passado.

ASCOM