Com o envelhecimento da população brasileira, muitos idosos precisam de cuidados para garantir seu conforto, segurança e qualidade de vida. Em muitos casos, o apoio de um profissional pode fazer uma enorme diferença para o indivíduo que apresenta dificuldade para realizar tarefas simples no dia a dia, como a higiene pessoal e o monitoramento da saúde.

O cuidador é responsável por ajudar na execução de tarefas do cotidiano além de prestar serviços de saúde. É recomendado que esse profissional tenha formação adequada e esteja apto a administrar remédios e a monitorar a saúde do paciente. “O cuidador pode oferecer apoio para que o idoso viva com autonomia em sua própria casa ou em uma casa de repouso”, explica Daniela Matos, enfermeira e coordenadora da Ammo Enfermagem.

Quando pessoas com idade avançada começam a ter dificuldades com tarefas domésticas simples ou de locomoção, como preparar as suas próprias refeições, descer ou subir degraus, garantir a higiene diária, incluindo banhos e curativos, é um sinal da necessidade de auxílio. E neste momento os familiares devem estar atentos também a indicativos que demonstram risco de isolamento e a solidão.

Daniela Matos destaca que o cuidador está pronto para eventuais emergências em situações de queda ou mal-estar, acionando a emergência e monitorando o idoso até o atendimento médico. “Além de estar capacitado para gerir situações de estresse, envolvendo um idoso, o cuidador possui controle emocional e prático, agindo com destreza em diversas circunstâncias”, pontua.

Segundo levantamento realizado na Ammo Enfermagem, empresa especializada em serviços de cuidadores e de enfermagem, as principais motivações que levam à contratação de um cuidador é a disponibilidade de um profissional que assiste em tempo integral o familiar e a capacitação profissional que um cuidador oferece, garantindo cuidados de acordo com as necessidades do paciente. Além disso, esclarece Daniela Matos, um fator preponderante é a despreocupação com a necessidade de vínculo empregatício, já que o profissional que será contratado prestará um serviço terceirizado.

Mesmo com a presença de um profissional à disposição do idoso em casa, a presença da família é indispensável, pois, mesmo com todas as necessidades básicas atendidas, o afeto de entes familiares contribui para a garantia da qualidade de vida ao idoso.

ASCOM