A Bahia ultrapassou São Paulo e Rio de Janeiro no crescimento dos índices de violência contra a mulher no último ano, com aumento de 47%, segundo relatório da Rede Observatórios de Segurança. São Paulo continua com os maiores números absolutos — 902 registros.

No total, a Bahia registrou 301 casos de feminicídio e violência contra a mulher no último ano, ficando atrás apenas de São Paulo e Rio de Janeiro.  Entre agosto de 2021 e junho de 2022, a Rede de Observatórios registrou 2.436 casos de violência contra a mulher, que incluem dados de feminicídio, tentativas de feminicídio, trans-feminicídios, violência sexual, estupro, agressões, entre outros.

No terceiro ano de monitoramento, a Rede monitorou 21.563 eventos violentos nos sete estados que acompanha:  Bahia, Ceará, Maranhão, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro e São Paulo.

Metro1