O presidente da República, Jair Bolsonaro, disse nesta segunda-feira, dia 06, que a proposta de reforma administrativa deve ser encaminhada pelo governo ao Congresso Nacional em fevereiro.

Até a última sexta-feira, dia 03, a reforma não tinha data de envio. O presidente voltou a afirmar que o projeto não altera a estabilidade de servidores atuais, mas pode alterar regras sobre novos funcionários do serviço público.

A proposta deve contar regras para tópicos como a possibilidade de demitir servidores por mau desempenho, e sobre prazos mais amplos para progressões nas carreiras. O presidente também comentou que a reforma tributária será prioridade após a administrativa. O objetivo é modificar regras sobre impostos de importação.

Meto1