Cientistas desenham estrutura de proteína chave do vírus da zika

O vírus da zika, mais conhecido desde 2015 por causar a microcefalia e outras malformações, é transmitido por meio do mosquito Aedes aegypti, de mãe para filho durante a gravidez ou durante o sexo. Sua replicação só ocorre devido à proteína “NS5 ZIKV”, uma exclusividade desse vírus.

Pesquisadores da Universidade da Califórnia conseguiram desvendar a estrutura dessa proteína e a desenharam. Em estudo publicado nesta segunda-feira (27) na revista “Nature Communications”, a estrutura cristalina é relatada, uma forma de ajudar a ciência a entender como o zika consegue se multiplicar.

A análise estrutural também revela uma potencial ligação entre a proteína e o uso de um inibidor, o que pode ajudar no desenvolvimento de um mecanismo para suprimir a infecção. Conseguir identificar onde seria mais eficiente ligar o inibidor à proteína pode ajudar os cientistas na produção de medicamentos, diz o estudo. (Editado por Tribuna do Recôncavo | Fonte: G1)

No Dia Mundial de Combate à Tuberculose pneumologista alerta para os cuidados contra a doença

No dia 24 de março é celebrado o Dia Mundial de Combate à Tuberculose. A data surgiu em 1982 pela Organização Mundial da Saúde e homenageia os 100 anos do anúncio do descobrimento do bacilo causador da tuberculose, ocorrida em 24 de março de 1882, pelo médico Robert Koch. Apesar de mais de 43 milhões de vidas tenham sido salvas no mundo por meio de diagnóstico e tratamento efetivo, entre os anos de 2006 e 2015, a tuberculose está entre as doenças infecciosas que mais mata no Brasil.

De acordo com dados da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia, o estado ocupa o 3º lugar com maior carga da doença no país. Anualmente são diagnosticados mais de 4.500 casos novos de tuberculose na Bahia, destes, apenas 61,8% são curados e o abandono de tratamento chega a 6,1%. Segundo o pneumologista do Hapvida, Jorge Benevides, é importante reforçar que o abandono do tratamento haverá a falência e resistência aos medicamentos utilizados. “Se o tratamento for interrompido, pode levar à necessidade de troca de medicamento para um mais forte e um prolongamento do tratamento por um ou até dois anos”, reforça o especialista.

A tuberculose é uma doença causada pelo bacilo de Koch, que destrói o pulmão, podendo ser disseminadas para outras partes do corpo, tais como ossos, meninges, órgãos genitais e rins. Nos infectados, os sintomas mais frequentes são a perda de peso, revelando um emagrecimento, febre baixa, que se apresenta mais ao fim do dia, tosse que se estende por mais de três semanas. “Entretanto, alguns pacientes não exibem nenhum sintoma perceptível da doença, mas apresentam fraqueza e cansaço excessivo, que também devem ser avaliados por médicos”, explica o pneumologista. (mais…)

Devido ao surto de febre amarela, países exigem vacinação de brasileiros

Devido ao surto de febre amarela em alguns estados brasileiros, alguns países estão exigindo que viajantes procedentes do Brasil tenham sido vacinados contra a doença. Até o momento, segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), Panamá, Nicarágua, Venezuela, Costa Rica, Equador e Cuba foram os países que alteraram o status de exigência em relação ao Brasil.

Esses países passaram a exigir o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP) contra a febre amarela para todos os viajantes acima de nove meses de idade procedentes do Brasil, inclusive viajantes que fizerem conexão por mais de 12 horas. Devido à exigência, os viajantes que partirem do Brasil com destino a esses países deverão apresentar CIVP válido, isto é, com registro de vacinação contra a febre amarela realizada pelo menos 10 dias antes da viagem.

Para emissão do CIVP, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o viajante deve ter tomado uma dose da vacina contra a febre amarela, que tem validade para toda a vida. Quem já foi vacinado precisa apresentar o cartão de vacinação com os dados da vacina para emissão do CIVP. Conforme a Anvisa, o viajante que não tiver nenhum histórico vacinal comprovado terá que tomar uma dose para emissão do certificado. O cartão nacional de vacinação deve estar preenchido corretamente com a data de administração e lote da vacina, assinatura do profissional que realizou a aplicação e identificação da unidade de saúde onde ocorreu a aplicação. (Editado por Tribuna do Recôncavo | Fonte: G1)

Cientistas criam teste caseiro, rápido e barato para fertilidade masculina

Pesquisadores dos Estados Unidos desenvolveram um teste para fertilidade masculina que pode ser feito em casa e com a ajuda de um smartphone. O acessório conectado ao celular tem um custo de US$ 4,45 (cerca de R$ 14) e mostra o resultado em segundos, de acordo com artigo publicado pela revista “Science Translational Medicine” nesta quarta-feira (22).

Até agora, um teste básico para rastrear a fertilidade dos homens precisava ser feito em um hospital ou clínica, com a ajuda de técnicos para operar equipamentos de alto custo. Os resultados podem demorar alguns dias ou semanas.

O teste caseiro desenvolvido pelos especialistas do Brigham and Women’s Hospital (BWH) e do Massachusetts General Hospital, em Boston, quantifica a concentração de espermatozoides e sua mobilidade.

O grupo de pesquisadores usou dez voluntários sem formação para testar o novo acessório para celular e sua efetividade para estabelecer resultados. Foram analisadas 350 amostras, com uma precisão de 98% para detectar baixa concentração de espermatozoides e/ou baixos níveis de mobilidade.

Os homens são responsáveis por 40% dos casos de infertilidade, problema que atinge mais de 45 milhões de casais no mundo, de acordo com a Organização Mundial da Saúde. (Editado por Tribuna do Recôncavo | Fonte: G1)

Gestantes poderão receber repelente gratuitamente

As gestantes cadastradas no Programa Bolsa Família deverão preencher um formulário de inscrição para receber as duas primeiras unidades de repelentes contra mosquitos da dengue. O processo deve ser realizado a partir da próxima segunda-feira (19), das 8h às 17h, na sede da Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps), localizada na Rua Miguel Calmon, no Comércio.

Para ter acesso ao benefício, as grávidas precisam levar o documento de identificação (RG), cartão do titular do Bolsa Família e um cartão do posto onde faz o acompanhamento do pré-natal.

Com o formulário, as mulheres receberão a indicação da unidade de saúde mais próxima de casa, onde poderão fazer a retirada do produto nos próximos meses. (Editado por Tribuna do Recôncavo | Fonte: Bahia.ba)

“ONG Enaultinho Rocha” incentiva doação de medula óssea em Santo Antônio de Jesus

No último sábado (11), no Espaço Cultural Renato Machado da Praça Padre Mateus, em Santo Antônio de Jesus, aconteceu uma manifestação afim de conscientizar as pessoas sobre a importância da doação de medula óssea.  O evento foi promovido pela “ONG Enaultinho Rocha”. Na ocasião, o presidente da ONG, Enault Freitas, concedeu uma entrevista ao portal Tribuna do Recôncavo, na qual falou a respeito da campanha.

De acordo com o presidente da ONG, essa ação realizada em Santo Antônio de Jesus faz parte da campanha “Março Laranja” que foi lançada em Salvador pelo grupo “Doadores por Amor” e através da “ONG Enaultinho Rocha”, está sendo disseminada nos municípios baianos.  O objetivo da campanha é a conscientização das pessoas sobre a importância de ser um doador de medula óssea.

Segundo Enault, Março é o mês de conscientização da doação de medula óssea e ressaltou que “ainda é precário o cadastro de medula óssea no Brasil.” Portanto, ele incentiva as pessoas a serem doadoras. “Vá ao HEMOBA e faça o seu cadastro. Tem muitas pessoas que estão precisando de medula óssea para sobreviver.”

O presidente da ONG informa que para ser um doador é necessário fazer um cadastro no Registro Nacional de Medula Óssea (REDOME), em uma unidade do HEMOBA. Então, quando sua medula for compatível com algum paciente, você será convocado para fazer a doação. Para ser doador é necessário ter de 18 aos 60 anos.

Enalt Rocha perdeu o filho vítima de leucemia, desde então abraça a causa. Sua ONG apoiou o saudoso Daniel Nogueira que lutava contra uma doença grave que o venceu. “Nosso guerreiro foi abatido, mas a luta continua”, lembrou ele. (Maíra Oliveira/Tribuna do Recôncavo)

OMS afirma que consumo de drogas causa 500 mil mortes anuais

A diretora-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Margaret Chan, fez um alerta nesta segunda-feira (13) em Viena de que as drogas causam cerca de meio milhão de mortes anuais e que, em alguns aspectos, a situação piorou nos últimos anos. Este número contrasta com a estimativa oferecida pelo Escritório das Nações Unidas contra a Droga e o crime (UNODC), que no ano passado estimou que as mortes devido ao consumo de drogas eram de pouco mais de 200 mil. “Em alguns aspectos, a situação está piorando e não melhorando. Muitos países estão experimentando uma crise de emergência sanitária devido às mortes por overdose”, disse a diretora da OMS.

Chan não deu mais detalhes sobre esse dado, mas um recente relatório da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (Jife) indicava que nos EUA quase duplicaram as mortes por overdose entre 2013 e 2014, quando o país registrou mais de 47 mil mortes por essa causa.

A diretora da OMS pediu perante os 53 países da Comissão que o consumo de drogas seja abordado como um problema de saúde pública e não apenas como uma questão criminal. Entre os países da Comissão estão Irã e China, países com castigos severos para o consumo de drogas e o narcotráfico, que podem inclusive chegar à pena de morte. “Gostaríamos de ver mais consumidores de drogas atendidos pelo sistema sanitário ao invés de processados pelos tribunais”, pediu Chan. “O principal objetivo do controle de drogas é salvar vidas” e reduzir “os danos sociais” causados por seu consumo, lembrou. Continue Lendo >> (mais…)

Médicos concluem que doença misteriosa é causada por consumo de peixe

A doença misteriosa que deixa a urina escura já tem nome: agora ela vai ser conhecida como doença de Haff. A nomeação foi dada A definição é baseada em estudos realizados por pesquisadores da Universidade Federal da Bahia (Ufba) depois que registraram amostras de fezes e de urina a partir de amostras de fezes, urina e sangue de 15 pacientes.

De acordo com informações que foram divulgadas para a imprensa, 14 das 15 pessoas que tiveram essa doença consumiram peixe, sendo que a maioria consumiu os seguintes tipos de peixe: Olho de Boi (Seriola spp) e Badejo (Mycteroperca spp). Apesar desses avanços, ainda não  se sabe  qual é a substância responsável pela intoxicação.

O médico Antonio Carlos Bandeira, um dos autores do artigo, afirmou que um pedaço do peixe consumido por um dos pacientes foi encaminhado para o Ministério da Saúde e, em seguida, levada para um laboratório dos Estados Unidos para ser analisado. Os resultados ainda não foram divulgados. A doença de Haff é conhecida por ter as seguintes características: dores musculares intensas, urina escura e insuficiência renal. Essas manifestações costumam ocorrer 24 horas depois da pessoa ingerir peixe. (Varela Noticias)

‘Doença da urina preta’ foi causada por intoxicação após ingestão de peixe, diz estudo

Os mesmos pesquisadores que identificaram o vírus da zika na Bahia acabam de concluir um estudo sobre a “doença da urina preta”, que registrou mais de 50 casos no mesmo estado entre dezembro e janeiro. A partir de agora, os médicos passarão a tratar possíveis suspeitas como doença de Haff. A afirmação é baseada no resultado das amostras de fezes, urina e sangue de 15 pacientes analisados. Quase que 100% deles ingeriram peixe – a maioria Olho de Boi e Badejo. Quatorze dessas 15 pessoas que relataram os sintomas lembram que consumiram o alimento. A única restante disse que comeu comida baiana, o que possivelmente poderia conter as espécies.

Com isso, a possibilidade de um novo vírus ou bactéria relacionada com a doença fica descartada na região. Nas amostras, no entanto, não foi possível determinar a substância que causou a intoxicação. De acordo com Antonio Carlos Bandeira, um dos autores do artigo, um pedaço de peixe que foi ingerido por uma paciente foi encaminhado ao Ministério da Saúde, que por sua vez enviou o material para um laboratório dos Estados Unidos. O resultado ainda não foi divulgado.

A doença de Haff é caracterizada por um início abrupto de dor muscular intensa associada a níveis elevados da enzima creatina fosfoquinase (CPK). Os sintomas aparecem menos de 24 horas após a ingestão de peixe – além da dor, urina preta e insuficiência renal. Em casos anteriores, considera-se que uma toxina presente no peixe tenha causado a doença, mas a maioria das investigações não conseguiu identificar o agente da intoxicação.

Os primeiros casos de doença de Haff foram descritos pela primeira vez em 1924, na Rússia e na Suécia, e envolveram o consumo de diferentes peixes de água doce. Nos Estados Unidos, ocorreram relatos de casos, em 1984, após o consumo de peixe de água doce cozido. Em 2010, houve também alguns relatos se casos na China devido à ingestão de lagostins. No Brasil, um surto de 27 casos de doença de Haff já ocorreu em 2008, durante 4 meses no estado norte do Amazonas, onde peixes de água doce foram os causadores. Entretanto, há uma diferença entre os casos anteriores da doença e o mais recente na Bahia: de acordo com Bandeira, os peixes consumidos desta vez são de água salgada, ao contrário dos relatos anteriores nos Estados Unidos, Suécia, Rússia e inclusive no Brasil. Até agora, o Ministério da Saúde não divulgou outros resultados de pesquisas referentes aos casos encontrados na Bahia. (Editado por Tribuna do Recôncavo | Fonte: G1)

Número de doadores efetivos de órgãos bate recorde e chega a quase 3 mil em 2016

O número de doadores efetivos de órgãos no Brasil subiu para 2.983 em 2016, alta de 5% em relação ao ano anterior e maior número já registrado na história, de acordo com levantamento divulgado nesta quinta-feira (9) pelo Ministério da Saúde. O índice é de 14,6 pmp (taxa por milhão da população).

Em 2015, o registro do ministério apontava 2.836 doadores efetivos – esses números começaram a ser contabilizados em 2001. Outro recorde ocorreu em relação aos transplantes de coração em 2016: foram 357 procedimentos, crescimento 13% em relação ao ano anterior. Também houve um aumento nos transplantes de rim (18%), fígado (34%), medula óssea (39%) e pulmão (53%).

O governo federal atribui a alta de procedimentos de coração a um decreto assinado em junho de 2016, que possibilitou o transporte de órgãos pelos aviões da Força Aérea Brasileira (FAB).

“Nós estamos investindo recursos nesta área, o que vai nos permitir avanços. Temos também que aumentar os doadores, já que quase 40% das famílias ainda se recusam a fazer a doação dos órgãos dos seus parentes falecidos, mas estamos sempre comemorando os dados positivos na estatística em um país em que 95% dos transplantes são pagos pelo governo federal”, disse o ministro da Saúde, Ricardo Barros. (Editado por Tribuna do Recôncavo | Fonte: G1)

Cientistas desenvolvem vacina oral para proteger chimpanzés do Ebola

Cientistas disseram na quinta-feira (9) que desenvolveram uma vacina para proteger chimpanzés e gorilas ameaçados de extinção contra o Ebola, que matou dezenas de milhares de macacos selvagens em três décadas. A vacina é administrada oralmente, disseram os desenvolvedores, o que significa que poderia ser disfarçada em alimentos oferecidos aos animais – um método mais fácil e menos traumático do que o uso de dardos.

“Nossos parentes mais próximos estão sendo levados rapidamente à extinção por doenças como o Ebola, pela caça comercial e pela perda de habitat, e somos responsáveis por grande parte disso”, disse Peter Walsh, da Universidade de Cambridge, que participou da pesquisa. “Agora temos esta tecnologia que pode ajudar a salvá-los, e há uma obrigação moral de fazê-lo”, disse à AFP.

Em testes de laboratório com dez chimpanzés, a vacina, chamada filorab1, mostrou-se segura e gerou “uma resposta imune robusta” ao vírus do Ebola, relataram pesquisadores na revista “Scientific Reports”. Walsh está desenvolvendo agora um sistema para colocar a vacina em iscas que os macacos possam comer na natureza. Só então a vacina poderá ser lançada, primeiro para gorilas e mais tarde para chimpanzés.

O Ebola foi identificado pela primeira vez no que era então o Zaire – hoje República Democrática do Congo – em 1976. Desde então, ocorreram vários surtos da doença, que é fatal para todos os membros da família dos primatas, incluindo os humanos. Uma vacina que funcione em uma espécie de primata provavelmente será eficaz para todos eles. O lançamento da vacina teria o benefício adicional de proteger os humanos – muitos dos quais pegaram o vírus do Ebola ao comer macacos infectados.

Pelo menos 15 vacinas para combater o Ebola em humanos estão sendo desenvolvidas por laboratórios em todo o mundo. Em dezembro passado, a Organização Mundial da Saúde disse que uma delas pode ser “até 100% eficaz” e poderia estar disponível em 2018. Mais de 11.300 pessoas morreram na última epidemia de Ebola, a maior da história, que começou na África Ocidental em 2014. O experimento com chimpanzés foi realizado no New Iberia Research Center da Universidade de Louisiana Lafayette, antes que os Estados Unidos eliminassem os programas de pesquisa biomédica de chimpanzés em cativeiro, agora proibidos em todos os países desenvolvidos. (Editado por Tribuna do Recôncavo | Fonte: G1)

Esgoto a céu aberto há 30 dias causa transtornos em Santo Antônio de Jesus

Moradores do Loteamento Viver Melhor, atrás do Terminal Rodoviário de Santo Antônio de Jesus, relataram ao portal Tribuna do Recôncavo que um esgoto está correndo a céu aberto há mais de um mês e que nenhuma providência foi tomada para resolver esse problema.

De acordo com a senhora de prenome Florice, os moradores estão sendo tratados como cachorro.  “Já acionamos os órgãos competentes, mas até o momento nenhuma atitude foi tomada para resolver essa situação”.  Segundo ela, o local está fétido e insalubre e na parte da manhã e no fim do dia, são os momentos em que o mal cheiro aumenta.

Ainda de acordo com a entrevistada, as pessoas devem ter cautela ao circular no local e as crianças estão impedidas de brincar na rua por conta do risco de contaminação. Além disso, ela alerta que os moradores não devem tentar consertar a tubulação, pois, não é deles essa responsabilidade e podem acabar se contaminando. Portanto, a comunidade cobra uma solução urgente para esse problema. (Maíra Oliveira/Tribuna do Recôncavo)

Nossa redação foi informada que uma equipe da Prefeitura Municipal esteve no local, o problema foi considerado como grave, e já foi dada a ordem de serviço para o reparo na rede de esgoto.

Médicos aposentados pelo governo são surpreendidos com redução de benefício

Cerca de 80 médicos aposentados pelo governo do estado, vinculados à Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) e a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), tiveram cortes em suas aposentadorias após a Superintendência de Previdência (Suprev), vinculada à Secretaria da Administração (Saeb), encontrar erros em cálculos.

A direção do Sindicato dos Médicos do Estado da Bahia (Sindimed-BA), contou que “a forma como foram feitas as notificações, em pleno carnaval e com prazo exíguo para manifestação, é injustificável tendo em vista que o suposto erro ocorreu há oito anos e, como demonstra a própria Procuradoria Geral do Estado da Bahia (PGE), em parecer, a culpa foi exclusiva da administração”.

Ainda de acordo com o Sindimed-BA, o corte contraria a Lei de Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos, específica dos médicos, vigente desde 2013, que “estabelece o enquadramento dos médicos aposentados no subsídio correspondente à classe em que o mesmo se encontrava e ao nível D, independente do valor que percebia na época”.

A direção do sindicato afirma também que mesmo que tenha ocorrido o eventual erro administrativo em 2009, este não influenciaria na maioria das situações, quando os médicos foram enquadrados com um subsídio superior a remuneração que vinha recebendo. “Já para reconhecer direitos líquidos e certos, como é o caso de profissionais que atuam em hospitais e não recebem insalubridade, é necessário longos processos administrativos. É uma mistura perversa de incompetência com malvadeza”, dispara o vice-presidente do Sindimed-BA, Luiz Américo. Continue Lendo >> (mais…)

Primeiro caso de febre amarela em macacos é registrado

O primeiro caso de febre amarela em macacos na região do Calu, zona rural de Alagoinhas, no nordeste do estado, foi confirmado nesta segunda-feira (6). Outros dois registros da doença em símios estão sob investigação na mesma região. As notificações aguardam análise das amostras, que foram encaminhadas para o Instituto Evandro Chagas (IEC), laboratório de referência do Ministério da Saúde.

Com a confirmação do primeiro caso em animais, a Secretaria Estadual da Saúde (Sesab) intensificou nesta segunda-feira (7) as ações de controle do vírus no município, distante 120 quilômetros da capital. Cerca de 100 mil doses extras da vacina foram liberadas para a localidade.

Os macacos são os principais hospedeiros da febre amarela silvestre. A infecção em humanos ocorre quando uma pessoa não vacinada acessa uma área de mata e é picada pelo mosquito contaminado. (Bahia.ba)

Planserv alerta sobre golpe de cobrança indevida por telefone

Um beneficiário do Planserv foi alvo de uma tentativa de golpe por telefone. De acordo com a assessoria do plano de saúde, para evitar que o fato se repita com outra pessoa.

O plano alerta: se receber a ligação de alguém se identificando como médico cobrando depósitos em dinheiro para pagar supostas despesas de procedimentos não cobertos pelo Planserv, o beneficiário não deve acreditar. Afinal, a Assistência à Saúde dos Servidores Públicos Estaduais não autoriza ninguém a realizar cobranças dessa natureza.

A assessoria detalha ainda que nesse tipo de fraude, o beneficiário ou parente recebe um telefonema, através do qual é informado que o quadro do paciente se agravou e que seria necessário o pagamento de valores para dar a continuidade do tratamento e realização de exames. A denúncia deve ser feita à unidade hospitalar envolvida e também às autoridades competentes. (Bocão News)

Sesab libera 100 mil doses de vacina contra Febre Amarela

A Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) intensificou nesta segunda-feira (6), as ações de controle do vírus da febre amarela em Alagoinhas. Cerca de 100 mil doses extras da vacina foram liberadas para o município a fim de imunizar os indivíduos que não possuem duas doses registradas no cartão de vacinação

Após a confirmação do primeiro caso de febre amarela em macacos na região de Calu, zona rural de Alagoinhas, o processo de vacinação foi intensificado. Duas outras notificações aguardam análise das amostras encaminhadas para o Instituto Evandro Chagas (IEC), laboratório de referência do Ministério da Saúde

O secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, estará no município na próxima terça-feira (7), às 8h, e irá orientar que a população se apresente nos postos de saúde munidos da carteira de vacinação. “Estamos atuando em diversas frentes além da vacinação. Realizamos a busca ativa de casos suspeitos em toda a área delimitada, bem como fizemos a borrifação de inseticida com o uso da UBV (Ultra Baixo Volume) costal na área rural. Também atuamos na sede do município, com cinco ciclos da UBV veicular, tendo intervalos de três a cinco dias entre as aplicações”, destaca o secretário, que se reunirá com o prefeito e o secretário municipal de saúde. (Bahia.ba)

Voltar à página inicial