O ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, teve um dos dos cinco mandados de prisão revogados nesta segunda-feira, dia 13, pela Primeira Turma Especializada do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2).

Tribunal concedeu prisão domiciliar em processo que investigou crimes de lavagem de dinheiro, com a ocultação de valores no exterior. No entanto, Cabral permanece preso por ter outros quatro processos. Essa foi a primeira decisão favorável ao ex-governador no âmbito do Tribunal Regional Federal do Rio de Janeiro.

O TRF-2 decidiu trocar a prisão preventiva do ex-governador por domiciliar e determinou que ele cumpra as medidas cautelares de uso de monitoramento eletrônico e proibição de contato com outros investigados e réus da Operação Lava Jato. Ele foi preso em novembro de 2016.

Redação: Bahia.Ba | informações: G1