Dívida pública sobe em março para R$ 3,2 trilhões

A Dívida Pública Federal, que inclui o endividamento interno e externo, aumentou em março. O saldo da dívida subiu 3,17% em termos nominais, ficando em R$ 3,234 trilhões. Os dados foram divulgados hoje (24) pelo Tesouro Nacional, em Brasília. A Dívida Pública Mobiliária Federal interna (DPMFi), em circulação no mercado nacional, teve o estoque ampliado em 3,08% e ficou em R$ 3,113 trilhões.

O estoque da Dívida Pública Federal externa (DPFe) registrou aumento de 5,59% sobre o apurado em fevereiro, encerrando março em R$ 120,3 bilhões (US$ 37,97 bilhões). A variação do endividamento do Tesouro pode ocorrer por meio da oferta de títulos públicos em leilões pela internet (Tesouro Direto) ou pela emissão direta. A variação pode ocorrer também pela assinatura de contratos de empréstimo.

Neste caso, o Tesouro toma empréstimo de uma instituição ou de um banco de fomento, destinado a financiar o desenvolvimento de uma determinada região. Já a redução do endividamento se dá, por exemplo, pelo resgate de títulos. De acordo com o Plano Anual de Financiamento (PAF), a dívida pública poderá fechar este ano entre R$ 3,45 trilhões e R$ 3,65 trilhões. (Informações: Agência Brasil)

Petrobras anuncia aumento de gasolina e diesel a partir desta sexta

Os preços do diesel e da gasolina nas refinarias vão aumentar já a partir desta sexta-feira (21), segundo anunciou a Petrobras nesta quinta (20). Segundo a estatal, o reajuste no preço da gasolina será de 2,2%, enquanto o valor do diesel subirá 4,3%.

A petroleira estima que, nas bombas, a alta do diesel pode ser de 2,9% (R$ 0,09 por litro) e, no caso da gasolina, de 1,2% (R$ 0,04), em média. Os preços, porém, são livres e o repasse dependerá de políticas comerciais de cada distribuidora e revendedor de combustíveis.

“A decisão é explicada principalmente pela elevação dos preços dos derivados nos mercados internacionais desde a última decisão de preço, que mais que compensou a valorização do real frente ao dólar, e por ajustes na competitividade da Petrobras no mercado interno. É preciso destacar ainda que o comportamento dos preços de derivados foi marcado por volatilidade nos mercados internacionais em resposta a evento geopolítico, como o ocorrido na Síria”, justificou a Petrobras, em comunicado à imprensa. (Bahia.ba)

Empregos no setor de calçados estão em risco após fim da desoneração

Com o fim da política de desoneração da indústria, anunciada pelo governo Temer, o setor de calçados na Bahia prevê a necessidade de demissões. A partir de julho, as empresas que possuíam o incentivo, não terão mais a desoneração da folha de pagamento e voltarão a pagar alíquota de 20% de contribuição previdenciária. Hoje,o pagamento era de até 4,5% sobre o faturamento.

O presidente da BSC e Irmãos Soares Irivan Soares, empresas catarinenses que, juntas, empregam 2.600 pessoas na Bahia, mostrou preocupação com a medida. “O mercado sozinho não conseguirá absorver o aumento do custo da produção.

Almir Santos, sócio da marca feminina Suzana Santos, lamentou pela provável baixa de pessoal que será obrigado a praticar. “Não vai restar alternativa. A política de desoneração permitiu que expandíssemos nossas unidades para fora de Santa Catarina. A Bahia nos acolheu, e agora, o que faremos?”, pergunta. A empresa acabou de inaugurar em Itapetinga, com 1.600 funcionários. “Será difícil mantê-la em operação”, alerta. (mais…)

Páscoa tem peixe e outros produtos com alta de preço acima da inflação

O prato principal da Semana Santa – o peixe – está 15% mais caro em relação ao ano passado. Os preços de outros produtos consumidos na Semana santa também subiram acima da inflação.

Um levantamento da Fundação Getúlio Vargas do Rio mostra que pelo menos quatro produtos que costumam ter muita saída no período de Páscoa sofreram reajustes acima da inflação no intervalo de um ano.

O vinho subiu quase 10%. Bacalhau, bombons e chocolates, mais de 5%. E o grande vilão neste ano vai atingir justamente o prato principal no almoço de Páscoa. O peixe está quase 16% mais caro. (Bom dia Brasil)

You-Tube corta lucro de youtubes e revolta Felipe Neto: “Seu fim será o mesmo da Rede Globo”

O Youtuber Felipe Neto, que atualmente é o 2ª mais influente do Brasil e o 3ª do mundo com quase 10 milhões de inscritos em seu canal, ficando atrás somente do brasileiro Whindersson Nunes segundo no ranking mundial, chegando aos seus 19 milhões, e do sueco PewDiePie que tem mais de 58 milhões de inscritos.

Felipe é famoso por entrar em muitos assuntos polêmicos, e ser um dos poucos youtubers que criticam o próprio You-Tube. No vídeo em que ele publicou em seu canal neste sábado (08), Neto critica a atitude do You-Tube de cortar 90% do valor que cada youtuber ganha com anúncios em seus vídeos. O You-Tube tomou esta atitude depois da denúncia feita pelo jornal Norte Americano ‘The Wall Street Journal’, de que a empresa campeã em visualizações de vídeos, estaria colocando anúncios de grandes empresas em vídeos imorais, no que resultou em uma queda de propaganda gigantesca.

Na denúncia feita pelo jornal Norte Americano, foram utilizados vários prints que mais tarde foram comprovados que eram falsos, e que o motivo do jornal ter feito essa denúncia era que a metade dos seus investidores agora pertenciam ao You-Tube. Para evitar polêmicas desse tipo, o site de vídeos intensificou a sua censura conhecida como ‘Family Friendly’ (Amigável para a família), no que afetou todos os grandes canais não só brasileiros, mais em todo o mundo.

Segundo Neto, em um dos seus vídeos que teve menos que 2 milhões de views o mesmo recolheu US$2.301 dólares, mas com esse corte de 90% em anúncios, um de seus vídeos recente com mais de 3 milhões de views, ele só recolheu US$ 100 dólares. Neto encerra seu vídeo alertando o You-Tube: “Se continuar como está, seu fim será como o da Rede Globo, regida pelos seus anunciantes e perdendo cada vez mais audiência”, finalizou. (Uanderson Alves/Tribuna do Recôncavo)

Governo propõe novo valor do salário mínimo; confira

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, divulgou que o salário mínimo proposto para o ano de 2018 é de R$ 979. O anúncio foi dado nesta sexta-feira (7). O novo valor vai entrar nas propostas da Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO) para o próximo ano, texto que deverá ser encaminhado ao Congresso Nacional até 15 de abril deste ano. Atualmente o salário mínimo é R$ 937.

O valor calculado para chegar ao percentual de correção considera a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano anterior (no caso o de 2017, uma vez que estamos falando do salário de 2018) e o resultado do PIB de dois anos antes. O INPC é calculado pelo IBGE.

A partir desse cálculo, o salário seria corrigido de R$ 937 para R$ 979. A estimativa para o INPC, deste ano, é de 4,48%. (Metro1)

FGTS: Caixa antecipa pagamento para nascidos em março, abril e maio

O pagamento das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para trabalhadores nascidos em março, abril e maio foi antecipado do dia 10 para o próximo sábado (8).

Com isso, os mais de 7,7 milhões de brasileiros que têm direito ao benefício a partir de abril já podem se planejar para realizar o saque, informou a Caixa Econômica Federal nesta quarta-feira (5).

Cerca de 2,3 milhões de trabalhadores (30%) vão receber crédito automaticamente em suas contas da CEF no dia 8 de abril. (Bahia.ba)

Novas regras para rotativo do cartão valem a partir desta segunda

A partir deste mês de abriu os consumidores que não conseguirem pagar integralmente a tarifa do cartão de crédito só poderão ficar no crédito rotativo por 30 dias. A nova regra, fixada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) em janeiro, entrará em vigor nesta segunda-feira (3).

A medida consta da reforma microeconômica anunciada pelo governo no fim do ano passado. Os bancos tiveram pouco mais de dois meses para se adaptarem à nova regra, que obrigou as instituições financeiras a transferirem para o crédito parcelado, que cobra taxas menores, os clientes que não conseguirem quitar o rotativo do cartão de crédito nos primeiros 30 dias.

Durante esse período de quase dois meses, os bancos definiram as novas taxas para o crédito parcelado. A medida tem o potencial de reduzir pela metade os gastos com juros em 12 meses. A taxa média de 15,16% ao mês no crédito rotativo equivale a 444,03% ao ano. Ao fim de três meses, uma dívida de R$ 1 mil na fatura do cartão subiria para R$ 1.527,23. Ao fim de 12 meses, equivaleria a R$ 5.440,26.

Com a nova regra, pela qual a taxa mais alta – de 15,16% ao mês – incidirá nos primeiros 30 dias e a taxa de 8,3% ao mês incide nos meses restantes, a dívida aumenta para R$ 1.350,70 em três meses e para R$ 2.768,31 em 12 meses. A diferença chega a 11,6% em 90 dias e a 49,1% em um ano. (mais…)

Deputados mexicanos pedem cancelamento de todos os contratos com Odebrecht

A comissão de Transparência e Anticorrupção da Câmara dos Deputados do México aprovou uma moção na qual demanda que todos os contratos de empresas estatais ou controladas pelo governo com a brasileira Odebrecht sejam rescindidos. O México é um dos locais onde a Odebrecht assumiu ter pagado propinas. Em dezembro do ano passado, a empresa admitiu à Justiça dos Estados Unidos que pagou centenas de milhões de dólares em subornos em mais de 10 países.

A moção aprovada esta semana pelos deputados mexicanos também pede que autoridades e estatais se abstenham de firmar futuros contratos, concessões, contratos de parcerias público-privadas e projetos de prestação de serviço, além de cancelar imediatamente todas as transações que envolvam a Pemex (Petróleos Mexicanos) e suas subsidiárias e filiais e a empresa brasileira.

Os congressistas também exigem que os progressos das investigações sobre possíveis casos de corrupção em contratos com a Pemex, que conduzia a maior parte dos negócios com a Odebrecht no país, sejam divulgados pelo ministério de Administração Pública e pelo gabinete da Promotoria Geral.

No final de janeiro, a Secretaria de Função Pública, encarregada de avaliar e fiscalizar o governo mexicano, anunciou que a investigação da Odebrecht era uma de suas maiores prioridades e dias depois a Pemex se comprometeu a colaborar, entregando todos os seus contratos com a empresa brasileira para avaliação. (G1)

Bandeira vermelha deixa conta de energia mais cara em abril

A bandeira tarifária de energia em abril será vermelha, informou nesta sexta-feira (31) a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Isso significa uma cobrança extra de R$ 3 a cada 100 quiloWatts-hora (kWh) consumidos.

É a primeira vez que a bandeira vermelha é acionada desde fevereiro do ano passado. Vigorou neste mês de março a bandeira amarela (cobrança extra de R$ 2 para cada 100 kWh consumidos). Em fevereiro, ela estava na cor verde (sem cobrança extra).

A evolução das cores da bandeira tarifária aponta um aumento do custo de produção de energia no país nos últimos meses, que está relacionado a uma redução do nível dos reservatórios, causada por um volume de chuvas abaixo do esperado. Quando isso ocorre, sobe o uso de energia gerada por termelétricas, que é mais cara que a das hidrelétricas. (Bahia.ba)

Preços de remédios sobem até 4,76%

O Diário Oficial da União publica hoje (31) resolução do Conselho de Ministros da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (Cmed) autorizando os índices do reajuste anual de preços de medicamentos para 2017, que variam de 1,36% a 4,76%. O aumento começa a valer a partir desta sexta-feira. O reajuste máximo permitido é o seguinte: nível 1: 4,76%; nível 2: 3,06; e nível 3: 1,36%.

O Sindicato da Indústria Farmacêutica (Sindusfarma) informou, por meio de nota, que os índices de reajuste não repõem a inflação passada, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) no acumulado de 12 meses, de março de 2016 a fevereiro deste ano.

“Do ponto de vista da indústria farmacêutica, mais uma vez os índices são insuficientes para repor os custos crescentes do setor nos últimos anos”, diz a nota. Segundo o Sindusfarma, o reajuste anual de preços fixado pelo governo poderá ser aplicado em cerca de 19 mil medicamentos disponíveis no mercado varejista brasileiro. (Bocão News)

Prefeito de Jequié busca reativação das obras da Fiol no município

O prefeito de Jequié, Sérgio da Gameleira, acompanhado do deputado federal Antônio Brito (PSD), esteve em Brasília, em audiência pública com o diretor-presidente da Valec Engenharia, Mário Mondolfo, para tratar das obras da Ferrovia Oeste Leste (Fiol). O gestor solicitou o retorno das obras na região.

O equipamento interligará as regiões Norte e Nordeste do Brasil. Serão aproximadamente 1500 quilômetros de Figueirópolis, em Tocantins, até Ilhéus, no litoral sul baiano. A construção da ferrovia visa a atender, principalmente, a produção de grãos do oeste da Bahia e a exploração de minério de ferro, típica da região de Caetité, na área central do estado e irá substituir parte do transporte de carga realizado hoje através das rodovias.

O lote 2 da Fiol, que corta a cidade de Jequié com 161km de extensão, já está com 80% das obras concluídas. “A Fiol tem uma importância estratégica para a economia local, como instrumento de integração, mas sobretudo de desenvolvimento para a região de Jequié, através fomentação da mão de obra e da possibilidade de agregar novas empresas, indústrias e prestadores de serviço, que poderão vir a se instalar em nossa cidade a partir desta importante e gigantesca obra”, disse o prefeito Sérgio da Gameleira. (mais…)

Serasa realiza mutirão para inadimplente renegociar dívida

O Serasa Consumidor realiza até o próximo domingo (02) o Líquida Dívidas, maior evento nacional de recuperação de crédito. Na ação, a pessoa inadimplente pode renegociar suas dívidas e limpar o nome com descontos, que podem chegar a 90% do valor da dívida, dependendo da situação e do credor. A campanha permite que o consumidor faça a renegociação no site da Serasa ou em 20 mil postos de atendimento.

Segundo estudo da Serasa Experian, em janeiro de 2017, bateu recorde o número de inadimplentes para o mês: 59,7 milhões de pessoas com dívidas atrasadas em todo o País, o que representa 40% da população adulta. “O Liquida Dívidas é a oportunidade para que os consumidores quitem suas dívidas com descontos e limpem seu nome ainda no primeiro trimestre do ano. Esse é o desejo de empresas e consumidores, por isso estamos criando o movimento. A inadimplência não interessa a ninguém”, afirma Silvio Frison, vice-presidente do SerasaConsumidor.

De acordo com o vice-presidente, a importância do evento está na oportunidade de empoderar o consumidor a reassumir o controle de sua vida financeira: “Reabilitar o crédito é uma forma de resgatar a dignidade financeira do consumidor. O trabalhador inadimplente que já teve acesso ao FGTS pode utilizar o recurso para limpar o nome. Já para os credores, dar a chance de os clientes voltarem a ter o nome limpo contribui para a retomada da economia”, diz Frison. (mais…)

Pai e filho são detidos ao tentar sacar mais de R$ 28,8 bilhões em agência da Pituba

Os estelionatários paulistas Antônio Rodrigues Neto, de 65 anos, e Antônio Rodrigues Filho, de 40, foram presos enquanto tentavam abrir uma conta corrente na agência do Banco do Brasil, da Avenida Manoel Dias, na Pituba.

Acompanhados de empresários também paulistas e baianos, os homens tentavam sacar R$ 28,8 bilhões do Título do Tesouro Nacional através dessa conta.

Mas o gerente desconfiou da proposta, além do fato de que nenhum dos dois conseguiu atestar a autenticidade dos títulos ou a procedência dos documentos, e chamou a polícia. Os homens foram detidos por uma equipe do Draco e conduzidos para a Delegacia Territorial da Pituba. (Bahia Noticias)

Conta de luz da Coelba fica 15% mais barata em abril

As contas com energia vão ficar menos pesada para os consumidores da Bahia, no próximo mês. Isso se deve a devolução dos valores cobrados pelas distribuidoras de energia a mais no ano passado. Uma determinação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) divulgada nesta terça-feira (28), regulou o desconto tarifário para as 90 distribuidoras.

Para os baianos, a redução tarifária, desconsiderando os tributos, será de R$ 6,65 a cada 100 kWh consumido no mês de abril, o que equivale a uma redução média de 15,46% para os consumidores residenciais. Conforme comunicado da empresa, a percepção da redução tarifária nas faturas dos consumidores se dará de acordo com os ciclos de leitura e faturamento de cada consumidor, sendo que, em geral, será completada em dois meses.

O procedimento de devolução dos recursos terá duas etapas. Na primeira, durante o mês de abril, a tarifa será reduzida para reverter os valores de Angra 3 incluídos desde o processo tarifário anterior e, ao mesmo tempo, deixará de considerar o custo futuro do Encargo de Energia de Reserva (EER) desta usina. Na segunda etapa, que começa em 1º de maio e permanece até o próximo processo tarifário de cada distribuidora, a tarifa apenas deixará de incluir o EER de Angra 3. (mais…)

Após ‘Carne Fraca’, preço cai e distribuidores preveem demissões em mercado baiano

As vendas de carnes na Bahia sofreram queda de até 25% após a deflagração da operação Carne Fraca, da Polícia Federal. Por conta da repercussão negativa da ação, a Associação dos Distribuidores e Atacadistas do estado (Asdab) estima um aumento de demissões no setor. Por outro lado, o preço deve cair com maior demanda de produtos no mercado, estima o presidente da Associação, Antônio Cabral.

Mesmo com promoções que chegam a 30% as vendas nos supermercados despencaram nos últimos dias. O parque industrial baiano, registrado no Serviço de Inspeção Estadual (SIE), comporta 238 indústrias, sendo 38 matadouros frigoríficos (bovinos, suínos, caprinos, ovinos e aves), 141 laticínios, 23 de produtos cárneos, 11 de pescado, 13 de ovos e 12 de mel.

Para acalmar a população, a Secretaria de Agricultura do Estado (Seagri) afirmou que as carnes que vem de outros estados são fiscalizadas pelo Ministério da Agricultura e que os produtos dos frigoríficos interditados pela Operação Carne Fraca não chegam à Bahia. (G1 e Bahia Noticias)

Voltar à página inicial