Uma intercorrência no sistema de ar comprimido fez com que a Acelen paralisasse as atividades em uma das unidades da Refinaria de Mataripe, em São Francisco do Conde, no Recôncavo baiano, nesta quarta-feira, dia 04.

Segundo comunicado enviado pela empresa, a situação aconteceu por volta das 10h e causou um “consequente envio do excedente de produtos não processados para queima segura no flare”.

De acordo com a nota, “não houve qualquer risco para colaboradores e entorno da refinaria, e que o aumento de queima de gases é um processo de controle para garantir a proteção das instalações e segue as normas definidas pelas entidades reguladoras”.

Bahia Noticias