A ministra Rosa Weber, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), liberou, na noite desta quinta-feira, dia 1º, para julgamento quatro ações que discutem a constitucionalidade do chamado orçamento secreto.

Sorteada relatora das ações, Rosa Weber suspendeu, no ano passado, o pagamento dessas verbas, a pedido de partidos de oposição. A liberação dos recursos só foi autorizada neste ano, após o Congresso se comprometer a dar mais transparência sobre os autores dos pedidos e o destino das verbas.

Ainda não há data marcada para a análise do caso. A expectativa, no entanto, é que aconteça ainda neste mês de dezembro, antes do recesso da Corte. Cabe a Rosa Weber marcar a data de análise. Após assumir a presidência do STF, a ministra optou por manter as ações sob sua relatoria, isso dá a ela poder total sobre o momento de julgá-las no plenário.

Metro1