O Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) pediu à Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) um reforço policial para o segundo turno das eleições no município de Prado, no extremo-sul do estado. O órgão apura uma denúncia de que indígenas teriam sido impedidos de votar no primeiro turno devido a ameaças de homens armados na região.

A 112ª zona eleitoral afirma que ao tomar conhecimento da notícia decidiu abrir um inquérito para apurar os fatos. O TRE-BA divulgou uma nota de esclarecimento na última sexta. O cartório eleitoral da região disse que, até sexta-feira, dia 21, não havia qualquer reclamação judicial sobre a dificuldade de exercício do direito do voto pelas comunidades indígenas no primeiro turno.

Ainda em nota de esclarecimento, o TRE-BA afirma que os responsáveis pela zona eleitoral atuaram em conjunto com aos órgãos municipais para organizar a logística de transporte de eleitores, em diversas comunidades indígenas existentes em Prado.

Metro1