A guarda do bebê encontrado em um matagal na cidade de Milagres (BA), foi concedida para a prima da mãe da criança nesta quarta-feira, dia 14. A audiência de custódia da mãe do recém-nascido, presa em flagrante na terça (13), também aconteceu nesta quarta. Na ocasião, a Justiça decidiu pela soltura dela, mas a mesma segue respondendo pelo crime de abandono de incapaz, previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente.

A criança foi encontrada na segunda-feira, dia 12, por moradores da cidade de Milagres. O bebê, que é do sexo masculino, estava em um matagal, enrolado em um saco plástico junto com a placenta e com o cordão umbilical. Durante a audiência de custódia nesta quarta, uma prima da mãe da criança disse que gostaria de ficar com o bebê sob sua responsabilidade. Pela lei, familiares têm preferência em relação à guarda.

O delegado de Milagres, Thiago Costa, explicou que o Conselho Tutelar irá acompanhar todo o processo e que as investigações a respeito do caso ainda não foram concluídas. Ainda segundo o delegado, o juiz que realizou a audiência deu um prazo de 48 horas para que o bebê fosse registrado. O recém-nascido segue internado no Hospital Municipal de Milagres, para onde foi levado logo após ser resgatado. Apesar de ter tido queimaduras de primeiro grau, o estado de saúde dele não é grave.

Editado pelo Tribuna do Recôncavo | Informações: G1