Agricultores e agricultoras familiares do Assentamento União e Trabalho, vinculado à Cooperativa de Serviços Sustentáveis da Bahia (Coopessba), em Ilhéus (BA), iniciaram na segunda-feira (12), o curso “Cacau de Qualidade”.

A capacitação, realizada pelo Projeto Bahia Produtiva, vai até sábado (16), com aulas sobre Mercado, Identificação Geográfica, Práticas de Colheita, Seleção de Frutos, maturação pela amêndoa, manejo e poda, todo o processo inerente à produção e comercialização do cacau de qualidade.

A Coopessba participa do edital Alianças Produtivas Territoriais, com aplicação de R$ 2,5 milhões, que tem como principal objetivo a efetivação de parcerias comerciais qualificadas entre a agricultura familiar e o setor privado, para garantir acesso a mercados mais competitivos.

O que diferencia o cacau de qualidade, que chega a demorar 15 dias para ficar pronto, é uma série de fatores que inclui secagem e separação dos frutos bons. Os frutos selecionados são levados ao cocho para fermentar de cinco a sete dias. Nesse processo, são ressaltadas as melhores notas do cacau e o fruto vai de semente para a amêndoa. E assim é realçada a qualidade do cacau, que vai ser usado na produção de chocolate, sem o uso de aditivos para melhorar o seu gosto.

Editado pelo Tribuna do Recôncavo | Informações: SDR/CAR