Entre os dias 17 e 20 de novembro, a Embrapa Mandioca e Fruticultura em Cruz das Almas, BA, Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, participa da ExpoCruz 2022, evento de incentivo à agricultura familiar, agronegócio e empreendedorismo realizado pela Prefeitura Municipal de Cruz das Almas na Praça Senador Temístocles. O chefe-geral Francisco Laranjeira participa da abertura do evento.

No estande, estão expostos materiais de cultura de tecidos, frutas ornamentais e exemplares do Banco Ativo de Germoplasma de Bromélias, que sempre provocam a curiosidade dos visitantes. Haverá degustação de frutos de banana e do abacaxi BRS Imperial e de chips de banana e mandioca. Ao final do evento, essências florestais produzidas pela Biofábrica da Bahia serão doadas ao público.

As principais tecnologias da Unidade expostas são as seguintes:

Abacaxi BRS Imperial – Resistente à fusariose, principal doença que ataca a cultura do abacaxi, que pode levar a perdas superiores a 80% na produção de frutos, não possui espinhos nas folhas, produz frutos menores que os do tradicional Pérola, com casca espessa, polpa firme, elevado teor de açúcares e excelente sabor.

Banana BRS Princesa – A banana tipo Maçã tem alta suscetibilidade à murcha de Fusarium, doença causada pelo fungo Fusarium oxysporum f.sp. cubense, que provoca perdas de 100% da produção e ainda permanece no solo por décadas. Resistente à murcha de Fusarium, a bananeira BRS Princesa tem porte médio a alto e características de tamanho, formato e gosto muito similares aos da Maçã e ganha cada mais espaço entre produtores e consumidores.

Micropropagação ou propagação vegetativa in vitro – Viabiliza a clonagem de várias espécies, permitindo a formação de indivíduos geneticamente idênticos a partir de células, órgãos ou pequenos fragmentos de uma planta matriz. É um procedimento de importância prática e potencial na agricultura, com especial enfoque na produção em larga escala de plantas praticamente isentas de patógenos, no intercâmbio de germoplasma, bem como na pesquisa básica, principalmente de citologia e fisiologia celular.

Reniva – A Rede de multiplicação e transferência de materiais propagativos de mandioca com qualidade genética e fitossanitária se constitui na articulação de diferentes atores da cadeia produtiva da mandioca com os objetivos de produzir, em escala comercial, manivas-semente com elevado padrão genético e qualidade fitossanitária e de permitir a disponibilidade de material em períodos de escassez. Emprega processos de clonagem de cultivares registradas e de materiais crioulos, com comprovada sanidade.

ASCOM