Para muitos, o período de férias é sinônimo de viagens e lazer com amigos e família, o que pode gerar custos excessivos. Independente do destino ou diversão escolhida, o importante é que a programação esteja organizada dentro do orçamento para evitar transtornos posteriores com as finanças.

De acordo com o empreendedor Diego Massena, professor no curso de Administração da Faculdade Unime, é possível desfrutar dos passeios sem voltar para casa cheio de boletos e sem dinheiro para quitá-los. “O ideal é organizar as contas e as férias com antecedência. Se os passeios acontecem a cada ciclo, planeje o próximo destino logo que retornar da viagem anterior”, aconselha.

Neste sentido, seguem algumas dicas importantes orientadas por Diego Massena para aproveitar as férias com tranquilidade e dinheiro no bolso:

  • Determine o quanto é possível economizar.

Planilhar gastos para quantificar o quanto é possível economizar é o primeiro passo. Você pode utilizar diversas ferramentas, apps gratuitos, que podem te ajudar nesse processo. Dessa forma, é possível visualizar o quanto você poderá investir em seu merecido período de descanso.

“Fica mais fácil mensurar seus ganhos e gastos em uma planilha, pois visualizando o todo é possível identificar despesas desnecessárias e, assim, reorganizar o orçamento para destinar um valor específico às férias”, explica Massena.

  • Estabeleça seus objetivos, roteiros e gastos com antecedência

Cientes do valor aproximado que dispomos, é hora de listar com antecedência os gastos com deslocamento, hospedagem, alimentação e passeios. A realização de compras antecipadas é uma grande aliada na obtenção de descontos. Caso você seja aventureiro e queira fazer aquela viagem de carro ou ônibus sem destino, é necessário pesquisar os possíveis locais de parada, realizando roteiros alternativos, para evitar que sejam contraídas dívidas acima do seu orçamento. Agir por impulso ou aceitar convites de última hora, sem qualquer preparo, podem comprometer sua renda.

“Lembre-se que o planejamento é essencial para conseguir descontos, principalmente na compra de passagens aéreas e hotéis, que podem oferecer boas propostas para reservas antecipadas. As finanças são inimigas das compras compulsivas. Ao considerar os seus gastos, liste passeios, lembranças, idas a restaurantes, visitas a museus, cinemas, destinos turísticos e os demais planejamentos. Não é possível encontrar o valor exato, mas garanto que é válido fazer uma estimativa das despesas previstas”, diz.

  • Estipule o período

As férias são os dias ideais para cuidar do seu bem-estar. Contudo, observe que o tempo de férias é diferente do período de viagem. Às vezes incluímos tantas programações que, ao final, estamos mais cansados do que antes. Por isso, é importante estabelecer alguns dias para organizar a casa, concluir tarefas pendentes, geralmente mais difíceis de realizar em virtude do trabalho, e tirar um tempo realmente dedicado ao descanso.

“Durante as férias, defina quantos dias serão dedicados à viagem. Se possível, escolha os pacotes com os dias baratos. Final de semana, por exemplo, o custo é mais elevado”, indica o gestor.

  • Avalie a “saúde” das finanças

Caso você tenha conseguido se planejar e se preparar para as suas férias, aproveite os seus momentos, mas tome cuidado para não estabelecer novas dívidas em virtude da sensação de conforto no orçamento. É preciso ser fiel ao seu planejamento e utilizar o dinheiro para imprevistos apenas quando necessário.

Mas se as suas férias chegaram de última hora, sem você esperar ou reservar nenhum valor, Diego Massena faz uma sugestão.

“Nesse caso, vale a pena tentar se divertir dentro da própria cidade ou em destinos mais próximos, buscando estadia em casa de amigos e parentes para evitar gastos com hospedagens. Vivemos na era das informações virtuais e tenho certeza que próximo a você existem diversas atividades relaxantes e revigorantes para as suas férias”, finaliza.

Fontes: UNIME e Kroton

Matéria: Ideal H+K Strategies