Fechado há mais de 20 anos, o Museu do Recôncavo Wanderley Pinho ainda não tem data para ser reinaugurado. Localizado no distrito de Caboto, em Candeias, na Região Metropolitana de Salvador, o equipamento turístico recentemente passou por obras para restaurar a estrutura física e o acervo do local. A Secretaria de Turismo do Estado (Setur) informou que as intervenções da casa grande, fábrica e do atracadouro estão prontas, além da recuperação do acervo ter sido finalizada, mas não estimou quando o museu será entregue e aberto ao público.

Além disso, a Setur afirmou que alguns detalhes ainda estão pendentes e uma das últimas etapas é o trabalho de expografia, que está em execução e envolve produção de conteúdo e instalação de equipamentos multimídia, vitrines, sinalização e iluminação cênica e outros itens. Em relação ao acesso ao museu, a partir da via Matoim, a Setur esclareceu que a execução é de responsabilidade da Secretaria de Infraestrutura do Estado da Bahia (Seinfra) e a obra já está em andamento.

A ação de requalificação do museu feita pela Secretaria de Turismo consiste na recuperação e restauração das estruturas físicas, do acervo e do atracadouro, bem como o desenvolvimento da expografia. O museu está inserido no Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur) da Baía de Todos-os-Santos. Segundo o governo da Bahia, o objetivo do programa é dotar a região de oportunidades no setor turístico náutico e cultural, promovendo o desenvolvimento social e econômico da população, bem como a sustentabilidade do destino.

No final de 2020, com o andamento das obras, a prefeitura de Candeias chegou a estimar a entrega para o primeiro semestre de 2021. O local também deveria receber parte do acervo do artista plástico e ativista polonês, naturalizado brasileiro, Frans Krajcberg, após o fim de uma exposição temporária sobre a obra dele no Museu Brasileiro da Escultura e da Ecologia (MuBE). A justificativa, segundo o Instituto do Patrimônio Histórico e Cultural da Bahia (Ipac), era de que essas obras ficariam “hospedadas” em Candeias até a finalização de um museu dedicado ao artista em Nova Viçosa, no Extremo Sul da Bahia.

O MUSEU

O Museu do Recôncavo foi inaugurado em fevereiro de 1971, no antigo Engenho Freguesia, que foi uma propriedade rural no período do Brasil colônia. O equipamento funciona em um casarão de quatro andares, erguido ainda no século XVIII. O espaço foi tombado em 1944 pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), classificado como Conjunto Rural.

Bahia Noticias