Novo ministro da Saúde diz que Aedes Aegypti é ‘indisciplinado’ e que ‘a fé move montanhas’

Novo ministro da Saúde diz que Aedes Aegypti é ‘indisciplinado’ e que ‘a fé move montanhas’ - saude

Parece brincadeira, mas pelo visto é critério para ocupar o cargo titular do Ministério da Saúde ser adepto às gafes em discursos. Em sua primeira entrevista coletiva, o novo ministro Ricardo Barros afirmou que o mosquito Aedes Aegypti é “indisciplinado” e que “a fé move montanhas”, em referência à pílula do câncer. O deputado licenciado do Partido Progressista é engenheiro civil, sendo o primeiro ministro da Saúde que não é médico em 14 anos.

“Pessoalmente, acho que na pior das hipóteses é efeito placebo. Dentro dessa visão, se ela não tem efetividade, mas se as pessoas acreditam que tem, a fé move montanhas”, afirmou Barros dando sua opinião a fosfoetanolamina, nome da substância conhecida como “pílula do câncer”. Apesar de não ter passado por testes clínicos, o uso da substância foi liberada pelo Congresso e sancionada pela presidente afastada, Dilma Rousseff. O Supremo Tribunal Federal (STF) julga na próxima quinta-feira (19/05) ação da Associação Médica Brasileira (AMB) contra a sanção da lei.

Antes da troca de comando, o Ministério da Saúde havia recomendado à Casa Civil que o projeto fosse vetado, agora, não se entende a visão da pasta. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) também é contrária à liberação. Já sobre outro assunto de suma importância atualmente no Brasil, o mosquito Aedes Aegypti, Barros disse que a falta de disciplina do inseto é a razão da dificuldade de controle das doenças provocadas por ele no país.

“Se o mosquito se comprometesse a picar só quem mora na casa era fácil. Mas infelizmente ele não é disciplinado”, afirmou. O novo ministro defendeu punições para quem resistir à entrada de agentes públicos para inspeção em casas. “A cultura do brasileiro é essa. Ele tem que ser onerado”, explicou ele. O ministro também reconheceu a necessidade de ajuste nas contas da pasta, mas disse que ainda não tem expectativa de aumento da arrecadação.  (Bahia Noticia) (mais…)

Atenção mulheres, saiba o que fazer ao perder o apetite sexual durante a gravidez

Atenção mulheres, saiba o que fazer ao perder o apetite sexual durante a gravidez - saudeFinalmente você está grávida. Parece irônico pensar que o desejo sexual estava ligado a conseguir engravidar e, de repente, todo o erotismo da relação foi embora logo após o nascimento do bebe. Recentemente, o jornal Daily Mail publicou uma pesquisa realizada pelo site Netmums que aponta que, após maternidade, 75% das mulheres fazem menos sexo. Mas, por que será que isso acontece?

Sabemos que a gravidez é um processo que envolve alterações profundas, com mudanças físicas, emocionais e sociais. Assim, acaba sendo necessário refletir e reajustar o papel da mulher em todas as dimensões citadas.

Percebemos que, muitas vezes, ocorre uma cisão entre sexualidade e maternidade, a mulher tem uma sensação de ambivalência, temores de não voltar ao corpo anterior à gestação, ficar flácida após o parto, entre tantas outras incertezas. Todos esses medos tem um impacto simbólico e profundo na mente feminina. Dentre eles, o receio de mudar sua personalidade, devido à experiência da maternidade, podendo, até mesmo, não reconhecer sua verdadeira identidade depois de se tornar mãe.

É importante que, durante suas consultas no pré-natal, as mulheres abordem com os profissionais de saúde quais alterações fisiológicas têm percebido no seu corpo. Dessa maneira, será possível compartilhar com o parceiro a influência dessas mudanças na vida sexual. Isso permite que você tire as suas dúvidas e fantasias em relação ao sexo durante a gravidez, que podem acabar por interferir no seu desempenho sexual.

Já sabemos que uma boa vida sexual precisa de um toque de espontaneidade e imprevisibilidade. Contudo, com tantas mudanças, noites sem dormir, incansáveis troca de fraldas, o sexo pode se tornar uma luta para o casal.  A maternidade está cheia de abnegações e sentir-se culpada é quase que inevitável. Permita-se alguns prazeres no dia a dia, como um banho demorado, um jantar a dois ou com amigos, atitudes simples como essas farão com que você se sinta viva. Lembre-se que o sexo é mais do que uma relação sexual, após a maternidade você pode se distanciar do seu parceiro e a aproximação é o primeiro passo para o casal se sentir conectado.

Atenção mulheres, saiba o que fazer ao perder o apetite sexual durante a gravidez - saudeInvista em beijos, carícias, palavras de carinho e muito bom humor para encarar todas as dificuldades do dia a dia. Assim você conseguirá ampliar as possibilidades e, aos poucos, retomar sua vida sexual.

Tatiana Leite é graduada em psicologia pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), com especialização em terapia familiar e de casal pela Pontifica Universidade Católica (PUC/SP) e Pós-graduação em Sexualidade Humana pela Faculdade de Medicina da USP. Informações: (11) 9. 98644-0000. (Editado por Tribuna do Recôncavo | Informações: InformaMídia Comunicação) (mais…)

S. A. de Jesus: Secretária de Saúde comenta suposto uso irregular de vacinas contra a gripe

S. A. de Jesus: Secretária de Saúde comenta suposto uso irregular de vacinas contra a gripe - saude

A secretária municipal de Saúde de Santo Antônio de Jesus, em entrevista à Rádio Andaiá FM, comentou sobre denúncias de que algumas pessoas estariam usufruindo das sobras das vacinas contra H1n1 fornecidas aos postos de Saúde no primeiro lote, sendo vacinadas em casa. “A gente tem os critérios que a própria campanha de vacinação exige e em momento algum estamos realizando de outra forma. Se as pessoas têm essas denúncias, que procurem a Ouvidoria Municipal e a Ouvidoria SUS pra que agente verifique se isso de fato aconteceu”, recomendou .

A Secretaria recentemente enviou um ofício para a Câmara de Vereadores solicitando uma audiência pública para tratar das questões das arboviroses. “Esse é um assunto de extrema importância. Temos que esquecer questões partidárias e trabalhar em prol da sociedade. Por isso estamos pedindo um momento de fala para a gente discutir questões importantes da saúde e juntos construir melhorias”.

Sobre o reabastecimento do estoque da vacina contra a H1N1 nos Postos de Saúde, Laurijane admitiu que esse é um problema que a Secretaria tem enfrentado. “Realmente esse desabastecimento é real e afeta todos os municípios. Não só da H1N1 mas também de outras vacinas. Dependemos do envio do Ministério da Saúde e da Secretaria Estadual (de Saúde). Acredito que eles já devem estar solucionando o problema”, concluiu. (Blog do Valente) (mais…)

Ministério da Saúde confirma 1.365 casos de H1N1 no país; mortes chegam a 230

Ministério da Saúde confirma 1.365 casos de H1N1 no país; mortes chegam a 230 - saude

O ritmo de aumento de casos de H1N1 registrados no País começa a cair. Foram contabilizados até sábado, dia 23, um total de 1.365 infecções provocadas por esse subtipo do vírus influenza, 34% a mais do que o indicado semana anterior. Apesar disso, no boletim passado, o aumento entre uma semana e outra havia sido significativamente maior: 47%.

O crescimento das mortes, no entanto, não acompanhou a mesma tendência. Foram contabilizados até agora 230 óbitos em decorrência da infecção, 50,3% a mais do que indicado no informe anterior. A queda dos números gerais se dá sobretudo pela redução da velocidade de expansão de casos em São Paulo, Estado que concentra o maior número de registros. Nas cidades paulistas, foram identificados 883 casos de H1N1, 23,4% a mais do que o indicado no boletim anterior.

A doença, no entanto, começa a se espalhar por outros Estados. Em Santa Catarina, o segundo em número de registros, os indicadores passaram de 86 para 102 em uma semana. Goiás, por sua vez, passou de 29 para 62 no mesmo período. Ao todo, 20 Estados confirmaram casos da doença. (BN) (mais…)

Microcefalia: casos confirmados chegam a 1.168, segundo ministério

Microcefalia: casos confirmados chegam a 1.168, segundo ministério - saude

O número de casos confirmados de microcefalia no Brasil chegou a 1.168. Ao todo, foram 7.150 notificações desde o início das investigações, em 22 de outubro, até 16 de abril. Segundo a pasta, 2.241 casos foram descartados e outros 3.741 casos ainda estão sendo investigados. Os dados são do boletim divulgado pelo Ministério da Saúde nesta quarta-feira (20/04). Dos casos confirmados de microcefalia, 192 tiveram teste positivo para o vírus da zika.

Estados: O estado com maior número de casos confirmados ainda é Pernambuco, com 333 casos, seguido da Bahia, com 219, Paraíba, com 109, e do Maranhão, com 90. Desde 22 de outubro, houve 240 notificações de mortes por microcefalia ou outras alterações no sistema nervoso central durante a gestação ou após o parto.

Deste total, 51 óbitos foram confirmados para microcefalia e alterações do sistema nervoso central, 30 foram descartados e 165 continuam sob investigação. O vírus da zika já circula em todas as unidades da federação, segundo o Ministério da Saúde. (G1) (mais…)

Municípios baianos terão que adotar ponto eletrônico em unidades do SUS

Municípios baianos terão que adotar ponto eletrônico em unidades do SUS - saude

Os 32 municípios que compõem a Subseção Judiciária de Irecê, no centro-norte baiano, deverão providenciar a instalação de registro de ponto eletrônico biométrico para profissionais de saúde vinculados ao Sistema Único de Saúde, por recomendação do Ministério Público Federal (MPF). O órgão pede que a instalação dos equipamentos ocorra em até 60 dias.

O MPF ainda pede que os usuários do SUS sejam informados, de forma clara e objetiva, o nome de todos os profissionais de saúde em exercício na unidade no dia corrente, sua especialidade, e a jornada de trabalho. As unidades de Saúde também deverão dar publicidade ao registro dos profissionais para consulta por meio de quadros que informem aos cidadãos quem poderá atendê-los e em qual horário.

O procurador da República, Márcio Castro, que assina a recomendação, afirma também a necessidade de disponibilizar na internet do local e horário de atendimento de todos os médicos e odontólogos que ocupem cargos públicos vinculados, de qualquer modo, ao SUS.

As recomendações foram encaminhadas para os Municipais de América Dourada, Andaraí, Barra, Barra do Mendes, Barro Alto, Boninal, Bonito, Cafarnaum, Canarana, Central, Gentio do Ouro, Ibipeba, Ibititá, Iraquara, Irecê, Itaguaçu da Bahia, João Dourado, Jussara, Lapão, Lençóis, Morro do Chapéu, Mucugê, Mulungu do Morro, Nova Redenção, Palmeiras, Presidente Dutra, São Gabriel, Seabra, Souto Soares, Uibaí, Utinga, Wagner, Xique-Xique. (Editado por Tribuna do Recôncavo | Informações: Bahia Notícias) (mais…)

Orgasmo feminino: Por que é tão prazeroso e como chegar lá?

Orgasmo feminino: Por que é tão prazeroso e como chegar lá? - saude, destaque

Ver estrelas, subir pelas paredes, revirar os olhos de prazer. É difícil encontrar uma mulher que não deseje essas sensações em seu relacionamento. Contudo, por mais que seja muito buscado, o orgasmo ainda é visto como um grande tabu e a experiência quase extracorpórea descrita em filmes e revistas faz com que muitas mulheres se questionem se de fato já conseguiram chegar lá ou não. Mas, afinal, como saber?

Muitas vezes, nos sentimos culpadas por não atingir o tão esperado orgasmo. Porém, isso pode acontecer por diferentes motivos, principalmente por se tratar de um assunto que causa tantas dúvidas e é rodeado por inúmeros mitos e tabus. Geralmente, essas falsas crenças relacionadas a sexo, sexualidade, masturbação e orgasmo são cultivadas por pessoas que tiveram uma educação mais rígida, em tempos quando ainda não se conversava abertamente sobre esses temas. É comum, por exemplo, ouvirmos relatos de mulheres que se sentem bloqueadas e ansiosas durante a relação, por terem vergonha ou até mesmo receio sobre o que o parceiro pode pensar sobre suas fantasias e desejos sexuais e, por isso, preferem fingir que chegaram ao orgasmo, quando na verdade não sentiram.

Orgasmo feminino: Por que é tão prazeroso e como chegar lá? - saude, destaqueDe acordo com uma pesquisa realizada pelo Projeto de Sexualidade da USP (ProSex), aproximadamente 50% das brasileiras possuem dificuldade para atingir o clímax na relação sexual, por motivos como vergonha, receio e até por falta de conhecimento do próprio corpo. Em outros casos, o que atrapalha é a preocupação em fazer com que o parceiro sinta prazer e consiga atingir o auge na relação sexual, fazendo com abdiquem da sua própria satisfação para impressioná-lo ou por medo de perdê-lo.

Nesse momento, podemos identificar outro problema comum nas relações amorosas que é a preocupação excessiva com a performance. A ansiedade focada no desempenho ou no objetivo final de atingir o orgasmo pode fazer com que deixamos de nos entregar as sensações do encontro sexual. Essa atitude pode levar a um distanciamento cada vez maior do prazer de ter um orgasmo, causando consequências negativas para sua autoestima e comprometendo sua relação a dois.

Agora, vamos ao que interessa! Para atingir o orgasmo nós mulheres precisamos de uma quantidade de sangue na região pélvica, bem maior que os homens precisam para a ereção. Por esse motivo, levamos mais tempo para estarmos excitadas e com a vagina lubrificada nos preparando para a penetração. Para que você consiga chegar lá é importante estabelecer uma boa comunicação sexual, converse com seu parceiro, descubra com ele o que te traz mais satisfação, o orgasmo costuma acontecer quando você se entrega, se envolve na hora do sexo. Para isso, é necessário sintonia, cumplicidade e muita intimidade sexual. Explore as zonas erógenas, perceba o toque, a respiração, os sons, o cheiro e o ambiente. Assim, quando você menos esperar o orgasmo virá!

Vale lembrar que preliminares, caricias, palavras românticas e eróticas e o estimulo a outras partes do corpo, como coxas e costas, antes de chegar no clitóris, são fundamentais para a excitação e o prazer na hora do sexo.

Orgasmo feminino: Por que é tão prazeroso e como chegar lá? - saude, destaqueUma coisa é certa quando você chegar lá, você saberá! Não terá duvidas e sentirá uma sensação de completude. Afinal, o que buscamos nos encontros sexuais é a entrega de ambos com respeito e muito prazer.

Tatiana Leite é graduada em psicologia pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), com especialização em terapia familiar e de casal pela Pontifica Universidade Católica (PUC/SP) e Pós-graduação em Sexualidade Humana pela Faculdade de Medicina da USP. Informações: (11) 9. 98644-0000. (Editado por Tribuna do Recôncavo | Informações: InformaMídia Comunicação)

Novo boletim aponta 30 mortes por microcefalia em cidades na Bahia; Uma em S. A. de Jesus

Novo boletim aponta 30 mortes por microcefalia em cidades na Bahia; Uma em S. A. de Jesus - saude, saj, bahia

Trinta mortes de bebês associadas à microcefalia foram registradas na Bahia, segundo dados de novo boletim da Secretaria de Saúde Estadual divulgado nesta terça-feira (12/04).De acordo com o órgão, até o dia 9 de abril, foram 583 casos notificados em 133 municípios. Desses, 246 foram investigados com a realização de exames, sendo 178 confirmados e 68 descartados.

As mortes por microcefalia foram registradas nos seguintes municípios: Alagoinhas (1), Anguera (1), Camaçari (3), Conceição do Jacuípe (1), Cravolândia (1), Crisópolis (1), Monte Santo (1), Barro Preto (1), Campo Formoso (1), Itabuna (2), Itapetinga (1), Olindina (1), Salvador (6), Tanhaçu (1), Esplanada (1), Feira de Santana (1), Presidente Tancredo Neves (1), Santo Antônio de Jesus (1), Simões Filho (1), Senhor do Bonfim (1), Ilhéus (1), Lauro de Freitas (1).

Estes dados já levam em consideração os novos parâmetros indicados pelo Ministério da Saúde, que determinam as notificações de microcefalia para bebês do sexo masculino com perímetro cefálico menor que 31,9cm, e para bebês do sexo feminino com perímetro cefálico menor que 31,5cm. Antes, a notificação de microcefalia levava em consideração o perímetro cefálico menor ou igual a 32 cm para diagnóstico da doença. (G1) (mais…)

Secretário da Saúde afirma que é preciso rever custos para garantir funcionamento das UPAs

Secretário da Saúde afirma que é preciso rever custos para garantir funcionamento das UPAs - saude

O secretário da Saúde da Bahia, Fábio Villas-Boas, em uma reunião da Comissão Intergestores Bipartite da Bahia (CIB), afirmou a Sesab não terá dinheiro para manter o sistema que construíram para garantir o amplo acesso a saúde a população. Durante a reunião realizada na última quinta-feira (14/04), o gestor da pasta afirmou que é “preciso rever os custos, é preciso ter cuidado com cada real que é aplicado para que a gente possa manter as UPAs [Unidades de Pronto Atendimento] abertas, manter as emergências abertas, manter os hospitais funcionando, para não fechar enfermarias, para pagar os funcionários em dia e continuar ofertando a saúde que a população merece, mas a gente não tem a capacidade de oferecer, na quantidade, na qualidade que nós gostaríamos”.

Villas-Boas pediu atenção dos participantes da reunião para gravidade “do momento que a saúde pública, em especial, vem enfrentando. “Eu tenho a esperança, não posso dizer que é a convicção, mas tenho a esperança que nós próximos meses, com a resolução da crise política, nós possamos ter mais energias dedicada a repensar a forma de financiamento do Sistema de Saúde, e obter dos excelentíssimos senhores, deputados e senadores, um pouco mais de bom senso e compreensão da necessidade de nós encontrarmos uma forma de alimentar o sistema, que estão com as fontes já, constitucionalmente, desfeitas”, afirmou.

O secretário ainda informou que a pasta tem feito um esforço para “reduzir ao máximo as margens dos nossos contratos com fornecedores, negociando, revendo gastos, revendo investimentos, para que nós possamos manter o sistema de pé e honrar o que foi compromisso do governador no ano passado”. (BN) (mais…)

Itabuna: Moradores vão a poços clandestinos para conseguir água

Itabuna: Moradores vão a poços clandestinos para conseguir água - saude

Por conta da estiagem, moradores de Itabuna, no Litoral sul, recorrem até a água imprópria para consumo tirada de poços e minadouros não recomendados pela Vigilância Sanitária. Além disso, o líquido obtido por torneiras apresenta alta concentração de sal.

Exames mostraram que em um litro de água é possível encontrar uma quantidade referente a duas colheres de sal. Na cidade, o número de poços não cadastrados cresceu, o que aumenta o risco de contaminações.

À TV Santa Cruz, o diretor de Vigilância Sanitária local, Antônio Carlos Carvalho, disse que em muitos casos a água aparentemente limpa também está contaminada, e não deve ser usada para consumo. Em Itabuna, existem 85 poços e cisternas cadastrados, 45 de uso compartilhado ou para comercialização.(BN) (mais…)

Hospital Regional iniciou mutirão de cirurgias neste sábado, 09/04

Hospital Regional iniciou mutirão de cirurgias neste sábado, 09/04 - saude

Teve início neste sábado (09/04) a primeira etapa do mutirão de cirurgias eletivas do Hospital Regional de Santo Antonio de Jesus (HRSAJ), que objetiva agilizar e garantir a realização dos procedimentos pendentes na especialidade da Cirurgia Geral.

A expectativa é beneficiar cerca de 150 pacientes até o final de junho deste ano, sendo acrescidas as 1.350 cirurgias que serão realizadas no Hospital no mesmo período.

Para o Diretor Geral do HRSAJ Marco Antonio Andrade, o mutirão faz parte do processo de retomada e ampliação de serviços em curso no Hospital, “que não seria possível sem o apoio efetivo que a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia nos tem dado”, concluiu. (ASCOM) (mais…)

Número de adultos com diabetes no mundo quadruplicou em 40 anos

Número de adultos com diabetes no mundo quadruplicou em 40 anos - saude

Cerca de 422 milhões de adultos em todo o mundo viviam com diabetes em 2014, quatro vezes mais do que em 1980, revela hoje a Organização Mundial de Saúde (OMS), num relatório que assinala o Dia Mundial da Saúde. No mesmo período, informa o relatório, a prevalência da diabetes quase duplicou, de 4,7% para 8,5% da população adulta, o que reflete um aumento dos fatores de risco associados, como o excesso de peso e a obesidade.

 “A diabetes está aumentando. Já não é uma doença de países predominantemente ricos e a prevalência está aumentando constantemente em todo o lado, mais marcadamente nos países de médio rendimento”, escreve a diretora-geral da OMS no prefácio do relatório. Com efeito, segundo os dados disponíveis no documento, na última década a prevalência da diabetes aumentou mais nos países de médio e baixo rendimento do que nos países ricos, com mais de 80% das mortes.

 A OMS estima que em 2030 a diabetes seja a sétima maior causa de morte. Em 2012, pode ler-se no relatório da OMS, a doença provocou 1,5 milhões de mortes, e o excesso de glicose no sangue causou mais de 2,2 milhões de mortes, por aumentar os riscos de doenças cardiovasculares. Quarenta e três por cento destas 3,7 milhões de mortes ocorrem antes dos 70 anos.

 A diabetes é uma doença crônica e grave que ocorre quando o pâncreas não produz insulina suficiente (diabetes tipo 1) ou quando o corpo não consegue usar eficazmente a insulina que produz (diabetes tipo 2). Trata-se de um “importante problema de saúde pública”, uma das quatro doenças não transmissíveis definidas como prioritárias pelos líderes mundiais.  (Notícias ao Minuto) (mais…)

Antonio fala sobre carro fumacê em Santo Antonio; e casos de barbeiros em Castro Alves e Santa Teresinha

Antonio fala sobre carro fumacê em Santo Antonio; e casos de barbeiros em Castro Alves e Santa Teresinha - saude, saj, santa-teresinha, castro-alves

Os municípios de Santo Antonio Jesus e Castro Alves, no Recôncavo Baiano, foram contemplados com o Carro Fumacê, devido ao grande índice de pessoas infectadas pelos vírus da zika, Chikungunya e dengue, carro esse que foi enviado pelo governo do estado e começa circular na cidade de Santo Antonio de Jesus a partir desta segunda-feira (04/04).

O Portal Tribuna do Recôncavo ouviu o funcionário da extinta 4ª Dires em Santo Antonio de Jesus, Antônio Cortes (Antônio da Sucam), uma das pessoas que foi buscar o Carro Fumacê na cidade de Serrinha. Segundo ele, a partir do momento que o carro estiver passando na rua, os moradores devem abrir as portas e janelas para que o inseticida entre nas residências, no entanto é necessário tomar alguns cuidados: recolher os animais domésticos para os últimos cômodos da casa (pássaros, cães, gatos etc), os idosos, crianças e portadores de doenças graves também devem permanecer no fundo das casas durante 10 minutos, em seguida é importante trocar a água dos animais, pois os mesmos podem morrer se beberem a água contaminada pelo inseticida.

O trajeto será: primeiro na Rua da Rádio Clube, depois na Rua Antônio José de Almeida, Wellington Figueiredo, Bairro São Benedito, depois segue pela Avenida ACM pulverizando a região da delegacia, Fórum, Bairro São Paulo (invasão do Derba), passará no bairro Irmã Dulce, Calabar, Nossa Senhora das Graças, Urbis II e fecha o ciclo no Cajueiro. Durante 15 dias o carro passará de três em três dias nas ruas acima citadas.

Antônio Cortes, que trabalha no controle de pragas desde a década de 80, também falou ao repórter Hélio Alves sobre o barbeiro, besouro que transmite a doença de chagas. Segundo ele, a região do Recôncavo Baiano está com baixo índice, mas nos municípios de Santa Terezinha e Castro Alves os agentes de endemia da extinta Dires ainda encontram barbeiros. “São áreas epidêmicas e quase toda semana o servidor trás barbeiros, a gente leva para ser examinado no Lacem (Laboratório Central de Saúde Pública), mas nem sempre tão contaminados”, disse.

Em Castro Alves o índice maior de barbeiros é registrado na periferia da cidade e nas localidades rurais do Salgado e Jenipapo, já em Santa Teresinha o besouro é encontrado em quase todos os povoados. “Antes o barbeiro se alimentava do sangue dos animais, tatus, tamanduás e seringues, então o ser humano invadiu o domicilio dos animais e hoje as galinhas vão para a mata e trazem pra dentro de casa o barbeiro”, disse.

Nas residências o barbeiro se esconde durante o dia em buracos encontrados nas paredes para atacar suas vítimas a noite. “Ele dar uma picadinha no rosto, a pessoa dar um tapa e as fezes do animal entram nos poros”. Antonio concluiu chamando a atenção do homem do campo para o combate ao barbeiro e da população em geral para o combate ao mosquito da dengue, um mosquito urbano, que atualmente vai de carona em ônibus e caminhões para a zona rural. (Redação: Uanderson Alves/Tribuna do Recôncavo).  (mais…)

Feira de Saúde da Mulher foi realizada em São Felipe. Tribuna ouve organizadores

Feira de Saúde da Mulher foi realizada em São Felipe. Tribuna ouve organizadores - saude, sao-felipe, destaque

Aconteceu na cidade de São Felipe, no Recôncavo Baiano, nesta quinta-feira (31/03), a primeira Feira de Saúde da Mulher. O evento teve início as 08h da manhã e continuou até as 17h com os seguintes stands: Urgência e emergência, CAPS vida nova, Beleza, saúde bucal, planejamento reprodutivo, saúde e bem estar e combate ao mosquito Aedes Aegypti.

Nesses stands foram realizados alguns procedimentos como ultrassonografia, eletrocardiograma, teste de HPV, teste de hepatite, teste de gravidez, teste de glicemia, palestra com o obstetra DR. Itamar e com a equipe do serviço de urgência e emergência do SAMU.

Em entrevista concedida ao portal Tribuna do Recôncavo, o secretário de saúde do município, Rogério Barbosa, informou que a feira de saúde foi a culminância do mês da mulher. “Várias ações foram desenvolvidas no nosso município durante todo o mês de março pelas equipes do PSF e do NASF, que estiveram atendendo a todos, principalmente o público feminino. Então, é com essa comemoração toda especial que finalizamos o mês da mulher”, disse Barbosa.

Para a coordenadora da atenção básica e uma dos organizadores do evento, Camila Torres, foi um prazer está proporcionando esse dia especial, “pois foi uma maneira de oferecer as mulheres alguns serviços, a exemplo de seções de limpeza de pele”, disse. A fisioterapeuta Ana Paula também participou da feira realizando seção de relaxamento. (Redação: Hélio Alves/Tribuna do Recôncavo | Fotos: Jéssica Santos)Feira de Saúde da Mulher foi realizada em São Felipe. Tribuna ouve organizadores - saude, sao-felipe, destaque

(mais…)

Dengue aumenta 52,6% nos primeiros 2 meses do ano; mortes chegam a 51

Dengue aumenta 52,6% nos primeiros 2 meses do ano; mortes chegam a 51 - saude, brasil

O número de casos de dengue no Brasil este ano já é 52,3% maior do que o do mesmo período de 2015, ano que teve a maior epidemia de dengue da história do país. Nas primeiras oito semanas do ano, houve 396.582 casos prováveis de dengue, segundo o novo boletim epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde. No mesmo período de 2015, tinham sido 259.827 casos.

Do total de casos, 56,2% são da região Sudeste, 18% do Nordeste, 13,2% do Centro-Oeste, 8% do Sul e 4,9% do Norte.Apesar do aumento do número de casos, o número de mortes por dengue teve uma redução em relação ao ao passado. De acordo com o boletim, houve 51 mortes confirmadas por dengue nos primeiros dois meses do ano, contra 197 óbitos pela doença no mesmo período de 2015.

O boletim destacou como municípios com grande incidência de dengue em relação ao tamanho da cidade os municípios de Campanário (MG), que teve 11.304,6 casos por 100 mil habitantes, Coronel Fabriciano (MG), com 3.460 casos por 100 mil habitantes, Ribeirão Preto (SP), com 1.335,2 por 100 mil habitantes e Belo Horizonte (MG), com 1.273,9 por 100 mil habitantes.

Chikungunya: O país registrou também 3.748 casos de chikungunya até a oitava semana epidemiológica, dos quais 284 tiveram confirmação com exames laboratoriais. Os casos foram registrados em 18 unidades da federação.

Zika: O Ministério da Saúde não tem divulgado o número total de casos de infecção pelo vírus zika no país. Mas, nesta terça-feira, um boletim do Ministério da Saúde confirmou que o vírus já tem circulação autóctone em todos os estados do país. (G1) (mais…)

Santa Inês: Surto de doenças transmitidas pelo Aedes preocupam moradores

Santa Inês: Surto de doenças transmitidas pelo Aedes preocupam moradores - saude

Moradores de Santa Inês, no Vale do Jiquiriça, relatam um surto de doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. Os casos estariam superlotando o hospital e maternidade Maria Leandra, a única unidade de saúde para atendimentos das enfermidades no município.

Conforme a secretária de saúde, Izabel Silva, o ponto mais problemático ocorreu entre dezembro último e meados de fevereiro passado. “Na verdade, esse é um problema nacional, mas a gente tem feito várias ações e já reduziu os casos, que agora, estão praticamente sob controle”, disse Izabel.

De acordo com dados da secretária de saúde local, foram registrados 266 casos de zika, 23 de chikungunya e nenhum de dengue. Os números são referentes ao período entre 1° de janeiro e 14 de março. A secretária também informou que a pasta tem ido às escolas para orientar a população, feito visitas em residência e usado o fumacê. (Bahia Noticias) (mais…)

Voltar à página inicial