Após residentes do município baiano de Camaçari identificarem o surgimento de manchas esverdeadas na orla de Jauá e Barra do Jacuípe, a prefeitura da cidade afirmou, nesta sexta-feira, dia 18, que as substâncias são liberadas por microalgas presentes na região.

De acordo com o levantamento realizado pela empresa de proteção ambiental Cetrel S.A, as manchas esverdeadas são toxinas liberadas por conta do processo de floração das microalgas, ou seja, um crescimento excessivo delas, que pode alterar a coloração e o odor da água. Diante da análise da Cetrel, a Defesa Civil comunicou aos cidadãos que o banho nas praias de Barra do Jacuípe e Jauá estão liberados novamente.

O único local que, segundo o órgão, ainda precisa ser evitado, é a região de Maria Mangaba, porque há uma maior quantidade da substância no manguezal.  O coordenador da Defesa Civil, Ivanaldo Soares, também informou que a população deve evitar ingerir a substância, porque, apesar de ser orgânica, ela pode causar reações adversas ao organismo humano.

Metro1