Sobre o incêndio ocorrido na madrugada do dia 05/11/2022, na agência Raízes de Garapuá, em Cairu (BA), que resultou em 36 caiaques, 50 remos, 22 coletes e 3 stand ups destruídos, os Pescadores (as) moradores da comunidade turística e Pesqueira de Garapuá se solidarizam pela perda material sofrida pelo nativo Micro Empreendedor JOÃO PAULO SANTOS BULCÃO, mas REPUDIA qualquer tipo de acusação como tendo sido algum pescador ou marisqueira o suposto praticante deste ato criminoso.

“Nós PESCADORES (AS) E MARISQUEIRAS (OS) embarcados ou não, entendemos ser necessário um PLANO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO DE TURISMO SUSTENTÁVEL, com a garantia do respeito e participação ativa da nossa classe nas ações e resultados econômicos e sociais de maneira positiva e com equidade, que garanta a todos uma melhoria na qualidade de vida, por meio do DESENVOLVIMENTO DO TURISMO SUSTENTÁVEL, evitando assim que alguém venha sofrer outros prejuízos como o ocorrido aos proprietários que tiveram seus pertences perdidos em consequência do citado incêndio.

Pois a nossa comunidade sempre foi e continuará sendo unida, tendo a PESCA ARTESANAL como forte meio econômico, mas também apoiando toda iniciativa do que também se torne um importante meio de renda proveniente da exploração do TURISMO de maneira sustentável e que possa se tornar até mesmo para nós PECADORES (AS) uma possível complementação de renda nesta área econômica.

APEGA – Associação de pescadores Garapuá