O ex-presidente Lula (PT) classificou a denúncia de irregularidades na veiculação de propaganda política em rádios, rejeitada pelo TSE, como “incompetência”. O petista ainda avaliou a ação como fruto de um desequilíbrio do presidente Jair Bolsonaro (PL) pelo medo da derrota nas urnas no próximo domingo, dia 30.

“Esse negócio da rádio é uma coisa da incompetência da equipe dele. Nós não temos nada a ver com isso. Tentar criar uma confusão por conta disso é porque ele está, do ponto de vista psicológico, um pouco desestruturado. A campanha está chegando, e ele percebe que, finalmente, tem possibilidade de perder estas eleições”, disse Lula nesta quinta-feira, dia 27.

Lula também repudiou a discussão sobre o adiamento das eleições, levantada por Bolsonaristas. Segundo ele, a proposta precisaria de uma emenda à Constituição. “Vai ser votado quando, no ano que vem?”, questionou. “Não pode ser sério”.

Metro1