A desmobilização dos acampamentos montados por apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro na Bahia aconteceu sem resistência e foi concluída no final da tarde de segunda-feira, dia 9, nas proximidades do Comando da 6ª Região Militar do Exército, na Mouraria, e em pontos de Alagoinhas e Feira de Santana.

O secretário da Segurança Pública,  Marcelo Werner, e integrantes do Ministério Público acompanharam o cumprimento da ordem judicial expedida pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que determinou a retirada dos acampamentos golpistas. Do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) e com a utilização  de rádios transceptores e da tecnologia LTE (Long Term Evolution), que permite a transmissão  de imagens em tempo real e de forma criptografada, autoridades  acompanharam  o trabalho das equipes  em campo.

Os promotores de Justiça Luís Alberto Vasconcelos, da Ceosp, André Lavigne, do Caocrin, Thomas Luz Raimundo Brito, do Geosp visitaram o CICC e participaram do monitoramento de toda a ação. “Nosso papel é garantir o cumprimento  das ordens judiciais e essa missão foi cumprida de forma muito profissional e técnica”, explicou o gestor da SSP.

CAPITAL E INTERIOR

Na capital, a desmobilização foi realizada por equipes do Comando de Policiamento Especializado (CPE) da Polícia Militar, dos Batalhões de Operações Policiais Especiais (Bope), de Polícia de Choque (Bchoq), Especializado em Eventos (Bepe), do Esquadrão Águia e da 2ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/ Barbalho).

Os especialistas em negociação do Bope mediaram os diálogos para desobstrução do espaço e dispersão de integrantes do movimento  antidemocrático que  ocupavam o local. Também ocorreram ações nos municípios de Alagoinhas e em Feira de Santana, na Região Integrada de Segurança Pública Leste.

Bahia Noticias