Flávia Alessandra ‘visita’ Marcelo Odebrecht na cadeia

Flávia Alessandra ‘visita’ Marcelo Odebrecht na cadeia - lava-jato, cinema, brasil

Parte da equipe do filme “Polícia Federal, a Lei é para Todos”, sobre a operação Lava Jato, fez uma visita às dependências da corporação em Curitiba, em novembro do ano passado. Segundo informações da revista Veja, os atores Igor de Paula e Flávia Alessandra, que vivem os delegados Márcio Anselmo e Erika Marena, participaram de filmagens no local, que foi fechado para a realização das cenas.

Após a gravação, o grupo decidiu olhar os presos que ali e, conduzidos pelos carcereiros, visitaram as celas de Eduardo Cunha e Antonio Palocci. Porém, no momento de avistar o prisioneiro mais desejado, Marcelo Odebrecht, “o príncipe dos empreiteiros”, uma decepção: sabendo da visita, ele se escondeu no banheiro e esperou a equipe do longa dirigido por Marcelo Antunez ir embora.

Contudo, a esperta Flávia Alessandra permaneceu de butuca e pode, por isso, vê-lo pouco antes de ir embora. O filme, com estreia prevista para julho deste ano, terá Ary Fontoura no papel de Lula e orçamento de R$ 14 milhões. (Bahia.ba)

Gravado em Salvador, filme Travessia faz pré-estreia na capital baiana

Gravado em Salvador, filme Travessia faz pré-estreia na capital baiana - entretenimento, cinema, bahia

Chega aos cinemas de todo país, no próximo dia 23 de março, o longa-metragem Travessia, do diretor baiano João Gabriel. Mas, no próximo sábado (18), será realizada em Salvador, uma sessão de pré-estreia do filme, que traz os atores Chico Diaz e Caio Castro como protagonistas, além de Camila Camargo, que estão presentes no evento, marcado para às 20h30, no shopping Barra.

Gravado em Salvador, Travessia apresenta Chico Diaz e Caio Castro como pai e filho em uma relação conflituosa. O trailer e o cartaz do longa-metragem, vencedor do Festival de Aruanda, já estão disponíveis. O trailer traz uma prévia do namoro de Júlio (Caio Castro) com Marina (Camilla Camargo) e da conturbada relação com o pai Roberto (Chico Diaz).

“Fazer o Travessia foi um desafio, um filme que fala da geração atual, dos relacionamentos familiares. E explorar uma trama que por mais que tenha uma pegada autoral, busque fisgar o espectador, fazer ele se envolver com o filme e principalmente despertar uma reflexão sobre a história”, comenta o diretor João Gabriel. Continue Lendo >> (mais…)

Por romance gay, ‘A Bela e a Fera’ é proibido em cinema nos Estados Unidos

Por romance gay, ‘A Bela e a Fera’ é proibido em cinema nos Estados Unidos - mundo, cinema

O filme “A Bela e a Fera”, que estreia no Brasil no próximo dia 16, já teve até exibição proibida nos Estados Unidos, por causa da trama gay, que ocorre em paralelo ao romance entre Fera e Bela. A censura aconteceu no Alabama, um dos estados mais conservadores do país. Em comunicado publicado no Facebook, a gestora do “Henagar Drive-In Theatre” afirmou que se recusa a “comprometer o que a Bíblia ensina”.

O texto prossegue: “Se não pudermos levar nossa neta de 11 anos e nosso neto de 8 para assistir a um filme, não temos interesse em vê-lo. Se não pudermos assistir a um filme com Deus ou Jesus sentados ao nosso lado, não temos interesse em exibi-lo”.

A Disney, que pela primeira vez incluiu um relacionamento homossexual em um filme, ainda não comentou o caso. Laney, que administra o cinema junto com o marido, garantiu que os frequentadores podem ir ao local para assistir a “filmes saudáveis, sem se preocupar com sexo, nudez, homossexualidade e linguagem suja”.

De acordo com o “The New York Times”, a página do cinema no Facebook foi inaugurada com mais de 1.300 comentários, na última sexta-feira (3), após o anúncio da proibição. A maioria condenou a atitude, mas muitos se pronunciaram em defesa da iniciativa. O diretor do longa, Bill Condon, revelou à revista “Attitude” que a Disney exibirá pela primeira vez uma cena “exclusivamente gay” na produção. O anúncio gerou indignação também na Rússia, onde um deputado solicitou que o Ministério da Cultura avalie o filme por considerar que ele infringe uma lei que proíbe “propaganda gay”. (Bahia.ba)

Logan enfia as garras no primeiro lugar da semana

Logan enfia as garras no primeiro lugar da semana - cinema

Logan – o último filme de Hugh Jackman como Wolverine – começou seu tempo em exibição nos Estados Unidos com tudo. Em seu primeiro fim de semana em cartaz, o filme da FOX arrecadou impressionantes US$ 85.3 milhões, a maior estreia do ano até agora no mercado norte-americano, e uma das maiores para um longa com classificação indicativa adulta.

Logan é a última história do Wolverine interpretado por Jackson. O filme se passa em 2029 e mostra um Logan velho, cuidando do Professor Xavier (Patrick Stewart) e lidando com a chegada de uma jovem misteriosa em sua vida, conheicda como Laura (Dafne Keen). Ela tem os mesmos poderes que ele, e está sendo caçada por uma gangue conhecida como Os Carniceiros. Ao longo da história, Laura desperta sentimentos que Logan sempre tenta evitar. (Omelete) Confira Aqui o ranking estimado dos dez mais rentáveis do fim de semana (valores em milhões de dólares) nos EUA, segundo o BoxOfficeMojo. 

(mais…)

1° filme de Godard, dado como perdido, aparece inteiro no YouTube

1° filme de Godard, dado como perdido, aparece inteiro no YouTube - mundo, entretenimento, cinema95f26/huch/1134/hf0546

Num poema recente, “Erratum “, Augusto de Campos revê uma afirmação feita no início da série. Se no primeiro “TVGRAMA” ele assegurava ao francês Stéphane Mallarmé que tudo existia “pra acabar em tv”, neste “tudo existe / pra acabar em youtube”. Pois mais uma vez o poeta está certo. Um dos filmes mais raros do mundo, dado como desaparecido, apareceu completo no site.

É nada menos que “Une Femme Coquette” (‘Uma Mulher Faceira’, em tradução livre), o primeiro curta metragem de ficção de Jean-Luc Godard. A produção de 1955 é filmada em preto e branco e, em seus 9 minutos, já demonstra a energia e rebeldia que marcariam “À Bout de Souffle (‘Acossado’)”, seu primeiro e revolucionário longa, bem como a nouvelle vague como um todo, antecipando inclusive a revolução sexual dos anos 1960.

Baseado em uma história escrita por Guy De Maupassant, o curta mostra as tentativas de uma jovem de flertar com um estranho. Agnès (Maria Lysandre), uma jovem burguesa de Genebra, escreve, e narra, uma carta para uma amiga contando como acabara de trair o marido. Fascinada pelos gestos e atitudes adotados por uma prostituta para atrair seus clientes, Agnès decide imitá-la e seduz o primeiro homem que vê (Roland Tolma), em um banco de jardim.

A produção traz uma aparição do próprio Godard, então com 24 anos, e foi readaptada no clássico longa-metragem “Masculino-Feminino” (1965). Curiosamente, o diretor é creditado com um pseudônimo, Hans Lucas, que Godard usava para escrever críticas. (Bahia.ba)

Filme brasileiro ganha prêmio da associação de críticos em Berlim

Filme brasileiro ganha prêmio da associação de críticos em Berlim - cinema

Pendular, coprodução entre Brasil, Argentina e França dirigida pela carioca Julia Murat, foi eleito o melhor longa-metragem da seção Panorama pela Fipresci (Federação Internacional de Críticos de Cinema). No filme, um casal (Raquel Karro e Rodrigo Bolzan) divide o loft em que moram numa área para o estúdio de dança dela e outra para a oficina de escultura dele. Criatividade, identidade e relacionamento são alguns dos temas do filme.

O húngaro Testrol És Iélekrol (On Body and Soul, em inglês, ou “de corpo e alma”), da diretora Ildikó Enyedi, foi o vencedor do prêmio entre os filmes da competição. No Forum, a premiada também foi uma mulher, a americana Mary Jirmanus Saba, pela produção libanesa Shu’our Akbar Min el Hob (A Feeling Greater Than Love em inglês, ou “um sentimento maior que o amor”, na tradução livre). (Veja)

Fábio Jr. toma “banho de sangue” para divulgar série da Netflix; asssita

Fábio Jr. toma "banho de sangue" para divulgar série da Netflix; asssita - celebridade, entretenimento, cinema

O amor de Joel e Sheila, personagens vividos por Timothy Olyphant e Drew Barrymore em Santa Clarita Diet, ganhou uma trilha sonora bem brasileira. “Hoje eu quero contar pra vocês a história de um amor visceral. Desses que se deixar, arrancam pedaço. É mais ou menos assim…”, diz Fábio Jr. no vídeo publicado pela Netflix nesta quarta-feira (15).

Em seguida o cantor interpreta “Alma Gêmea”, um dos seus maiores sucessos, enquanto aparecem cenas da série que conta a história de uma corretora de imóveis que vive com o marido e uma filha em Santa Clarita Diet, no subúrbio de Los Angeles.

Este “amor insaciável” mencionado na campanha publicitária é resultado de uma transformação de Sheila, que acorda em uma manhã e se descobre morta-viva. Junto com as particularidades de “zumbi”, como comer carne humana crua, a personagem tem também uma mudança radical no apetite sexual e nos desejos em geral. Todos eles passam a ser muito mais aguçados. (Bahia Noticias): Assista

Logan | Hugh Jackman revela triste verdade sobre Professor Xavier

Logan | Hugh Jackman revela triste verdade sobre Professor Xavier - cinema

Que Logan deve mostrar o universo mutante de uma forma nova e mais realista, todo mundo já sabe. Mas parece que a verdade no filme é ainda mais depressiva do que parece, segundo o ator Hugh Jackman, que revelou uma triste verdade sobre o Professor Xavier.

Antes de continuar, é importante destacar que os próximos trechos desta notícia podem ser considerados spoilers, então prossiga consciente disso. Caso não se importe, vamos lá. Continue Lendo >> (mais…)

Aguinaldo Silva detona ‘La La Land’ e decreta: ‘O cinema morreu’

Aguinaldo Silva detona ‘La La Land’ e decreta: ‘O cinema morreu’ - cinema

Diretor de “Crô – O filme” e novelas como “Senhora do Destino” e “Império”, Aguinaldo Silva parece não ter gostado muito de um dos favoritos ao Oscar 2017, “La La Land: Cantando Estações”, de Damien Chazelle. Em postagem no Facebook, o autor detonou cada detalhe do filme, do roteiro à interpretação dos protagonistas, Emma Stone e Ryan Gosling.

“Acabei de ver La La Land. Se este foi o melhor filme produzido este ano, então o cinema acabou”, disse. “Os atores não têm o que fazer a não ser caras e bocas, quando dançam não passam magia nem emoção, dá para perceber que ensaiaram rigorosamente cada passo durante semanas até no mais mínimo gesto de dedos, mas ficaram a quilômetros da perfeição…”, continuou.

Aguinaldo Silva criticou ainda o roteiro da obra de Chazelle. “A história é pífia, os encontros e desencontros entre os dois são falsos e forçados, enfim… É um filme que ganhará todos os prêmios, sim… E depois será esquecido”, finalizou. (Bahia.ba)

‘Zootopia’ leva 6 prêmios no Annie Awards, o ‘Oscar da animação

'Zootopia' leva 6 prêmios no Annie Awards, o 'Oscar da animação - cinema

“Zootopia – Essa cidade é o bicho” levou seis prêmios, incluindo o de melhor longa-metragem de animação, no Annie Award, considerado o Oscar dos filmes do gênero. A lista de vencedores foi anunciada neste domingo (05/02), em Los Angeles.

A produção da Disney conta a história de Judy Hopps, uma coelhinha que sonha se tornar policial e se junta à trapaceira raposa Nick Wilde para desvendar um caso na cidade que dá nome ao filme. A animação também ganhou as estatuetas de direção, roteiro, design de personagem, storyboard e dublagem.

Premiado também do Globo de Ouro, “Zootopia” desponta como favorito da Disney ao Oscar de animação com a nova vitória. O vencedor de Annie ganhou a estatueta em dez dos 15 anos desde que os prêmios da Academia introduziram a categoria. A cerimônia deste ano está marcada para 26 de fevereiro.

“Moana – Um mar de aventuras”, outra produção da Disney que recentemente se tornou a mais bem-sucedida da história do estúdio no Brasil, levou prêmios de efeitos de animação e dublagem. O longa também concorre ao Oscar. Outros indicados aos prêmios da Academia também foram condecorados. “A tartaruga vermelha”, novo filme do Studio Ghibli, produtora japonesa responsável pelo famoso “A viagem de Chihiro” (2001), ganhou como melhor animação independente. Já “Kubo e as cordas mágicas” venceu nas categorias de animação de personagem, design de produção e editorial. (G1)

Filme sobre a Operação Lava-Jato terá gravações suspensas

Filme sobre a Operação Lava-Jato terá gravações suspensas - politica, lava-jato, cinema, brasil

As gravações do filme Polícia Federal – A Lei é para Todos foram canceladas. O longa, inspirado nos bastidores da Operação Lava Jato, teria uma nova fase de captação de imagens a partir dessa semana, mas após a prisão de Eike Batista os planos foram abortados.

Isso porque, segundo a coluna de Leo Dias, do jornal O Dia, o empresário era um dos investidores do projeto que reúne atores como Marcelo Serrado, Antonio Calloni e Flavia Alessandra.

Eike Batista atualmente está preso em Bangu 9 por conta da Operação Eficiência, que é do que um desdobramento da Lava Jato. (Editado por Tribuna do Recôncavo | Fonte: R7)

‘Moana’ bate ‘Frozen’ e é a animação mais vista no Brasil

‘Moana’ bate ‘Frozen’ e é a animação mais vista no Brasil - entretenimento, cinema, brasil

A animação “Moana – Um Mar de Aventuras”, da Disney, já foi vista por mais de 4,3 milhões de espectadores e arrecadou R$ 61,3 milhões no Brasil, tornando-se a mais assistida do país no lugar de “Frozen – Uma Aventura Congelante” que atingiu 4,2 milhões de espectadores e R$ 51,6 milhões em bilheteria.

“Moana – Um Mar de Aventuras” é a história de uma adolescente polinésia de 16 anos (voz de Auli’i Cravalho na versão original) que se aventura pelo Oceano Pacífico para desvendar o mistério que envolve seus ancestrais. Durante esta grande aventura, ela encontra o “espirituoso” e poderoso semideus Maui (voz de Dwayne Johnson na versão original) e, juntos, eles embarcam em uma viagem cheia de ação.

Do mesmo estúdio de “Zootopia” e “Frozen – Uma aventura Congelante”, a animação é dirigida pelos cineastas Ron Clements e John Musker (“A Pequena Sereia” e “Aladdin”). O filme também está indicado em duas categorias do Oscar 2017: melhor animação e melhor canção original com How Far I’ll Go, de Lin-Manuel Miranda. (Bahia.ba)

Voltar à página inicial