Alcobaça e Prado recebem novos postos da 88ª Companhia Independente da Polícia Militar

Alcobaça e Prado recebem novos postos da 88ª Companhia Independente da Polícia Militar - prado, bahia, alcobacaFoto: PM

Os distritos de São José de Alcobaça e Guarani, nos municípios baianos de Alcobaça e Prado, ambas na região de Teixeira de Freitas,  passam a contar com dois Postos da Polícia Militar (PPMs) da 88ª Companhia Independente da PM. Os núcleos, inaugurados na sexta-feira (27), foram construídos através de parceria com as prefeituras de cada município. Os prédios contam com espaços de recepção, copa, cozinha, alojamentos e garagem, que também servirá como pátio para os veículos apreendidos em ações, além de novos móveis e aparelhos necessários para o funcionamento.

Segundo o major Carlos Eduardo Barbosa da Silva, os locais servirão como base para guarnições da 88ª CIPM que trabalham com o patrulhamento ostensivo das cidades. Ainda segundo ele, esses distritos são distantes das sedes dos municípios e eram atendidos de forma itinerante. “Agora estaremos presentes diariamente nessas localidades, levando mais segurança para toda a população”, pontuou o comandante da unidade.

Participaram das solenidades de inauguração, além do comandante e subcomandante da 88ª CIPM, o chefe do Comando de Policiamento Regional (CPR) Sul, coronel Vanderval Meneses Ramos, o padre titular da Paróquia São Bernardo, Rathish Mathew Kottisseril, integrantes da Filarmônica São Bernardo, entre outras autoridades.

Editado pelo Tribuna do Recôncavo | Informações: PM

Alcobaça e Prado recebem novos postos da 88ª Companhia Independente da Polícia Militar - prado, bahia, alcobaca

Foto: PM

Prado: Jovem é achada morta com sinais de estrangulamento

Prado: Jovem é achada morta com sinais de estrangulamento - prado, policia, destaque, bahiaFoto: Reprodução/ Arquivo Pessoal

Uma jovem de 18 anos foi achada morta na madrugada deste domingo, dia 22, em Prado, no Extremo Sul baiano. Segundo a Polícia Civil a vítima, identificada como Erika Rodrigues Batista, apresentava sinais de estrangulamento. O fato ocorreu no distrito de Cumuruxatiba onde a vítima tinha ido acampar com o namorado e outros dois casais na praia do Peixe Grande.

O namorado, Jonatas Rocha, contou que eles estavam se divertindo quando ele foi dormir. Já era de madrugada e Erika tinha ficado com o restante do grupo. Horas depois, ele sentiu falta da namorada que já não estava mais com o grupo. Eles saíram em procura da vítima quando a encontraram sem vida.

Ainda segundo a polícia, há indícios de um possível estupro. O corpo da vítima foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Teixeira de Freitas, na mesma região, e cidade onde a jovem residia. O caso segue em investigação.

Bahia Noticias

Prado: Famílias têm casas destruídas, são agredidas e deixadas em estrada

Prado: Famílias têm casas destruídas, são agredidas e deixadas em estrada - prado, policia, bahiaFoto: Reprodução/ Vídeo - TV Bahia

Duas famílias foram agredidas e retiradas de casa em um assentamento de Prado, no Extremo Sul baiano. O crime ocorreu na madrugada desta terça-feira, dia 13, no assentamento São João.

As casas delas também foram destruídas. Uma das vítimas é presidente da Associação de Produtores Rurais, identificada como Vanusa. Segundo relato, homens armados invadiram as residências e agrediram os moradores. Depois, eles levaram o grupo, libertando as vítimas na BR-101 e na BA-001.

A suspeita é que o crime tenha ocorrido por questões de posse de terra.  As vítimas já registraram o caso na delegacia de Prado e passaram por exames de corpo de delito. Até a manhã desta quarta-feira, dia 14, nenhum acusado tinha sido preso.

Redação: Bahia Noticias | Informações: TV Bahia

Prado: Polícia investiga estupro de menina de 12 anos após vítima dar à luz bebê natimorto

Prado: Polícia investiga estupro de menina de 12 anos após vítima dar à luz bebê natimorto - prado, policia, bahiaFoto: Mateus Pereira/ GOV-BA

Um inquérito policial prossegue nesta terça-feira, dia 09 para apurar uma suspeita de estupro de vulnerável contra uma menina de 12 anos em Prado, no Extremo Sul baiano. O suspeito do crime é um homem, de 46 anos. Ele chegou a ser levado para a delegacia de Teixeira de Freitas, na mesma região, mas foi liberado. O caso foi descoberto no último domingo, dia 07.

Após sentir dores, a adolescente foi levada pelo acusado para o hospital municipal em trabalho de parto. Durante o procedimento, o bebê nasceu prematuro e veio a óbito. Segundo o delegado responsável pelo caso, Kleber Gonçalves, o acusado alegou ao plantão policial em Teixeira de Freitas, que convivia com a menor por cerca de seis meses, o que não afasta a autoria do crime.

“Pelo que foi informado, ele alega que já tinha convívio, mas independente dessa condição, ela é menor de 14 anos, o estupro de vulnerável está caracterizado. E o fato de uma menina de 12 anos dar à luz, significa que ela manteve relação sexual, o que confirma a suspeita do crime”, disse o delegado. Ainda segundo informações, a adolescente foi levada para a casa de uma avó materna. Não há informações sobre o estado de saúde dela.

Bahia Noticias

Prado e Mucuri: Após decisão do STF, agentes da Força Nacional deixam cidades

Prado e Mucuri: Após decisão do STF, agentes da Força Nacional deixam cidades - prado, policia, mucuri, destaque, bahiaFoto: Ricardo Stuckert/ EBC

O efetivo da Força Nacional de Segurança Pública enviado às cidades de Prado e Mucuri, no sul da Bahia, deixou a região no último fim de semana. A desmobilização dos agentes foi determinada pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF) na última quinta-feira (17). Em decisão liminar que ainda será apreciada pelo plenário da corte, Fachin atendeu ao pedido do governador Rui Costa (PT), para quem a presença dos agentes em território baiano viola o princípio federativo, uma vez que ele não tinha sido consultado.

Costa chegou a usar as redes sociais para afirmar que o envio de agentes da tropa federativa não contava com respaldo legal e, portanto, ameaçava o pacto federativo, revelando “total desprezo às regras de convivência democrática, além do uso político da Força Nacional”. Ao aceitar o pedido do governador, Fachin concedeu prazo de 48 horas para o Ministério da Justiça e Segurança Pública retirar o efetivo da Força Nacional do estado. E determinou que a Advocacia-Geral da União se manifeste sobre a possível realização de uma audiência de conciliação.

Segundo a assessoria do Ministério da Justiça e Segurança Pública, a decisão do ministro fui integralmente cumprida no fim de semana. Com a desmobilização, o ministério teve que publicar no Diário Oficial da União desta segunda-feira (21), uma portaria alterando o ato administrativo que, em 2 de setembro, autorizou o emprego da Força Nacional em Prado e em Mucuri por 30 dias – ou seja, até 2 de outubro. (mais…)

Prado e Mucuri: STF determina retirada da Força Nacional do Extremo Sul da Bahia

Prado e Mucuri: STF determina retirada da Força Nacional do Extremo Sul da Bahia - prado, bahiaFoto: Rosinei Coutinho/ SCO/ STF

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), deferiu na noite desta quinta-feira (17) a liminar pleiteada pelo Estado da Bahia requerendo a retirada da Força Nacional de Segurança do sul do estado. Fachin determinou que a União retire dos municípios de Prado e Mucuri, no prazo de até 48 horas, todo o contingente da Força Nacional de Segurança Pública mobilizado pela Portaria nº 493, de 1º de setembro de 2020. Também estipulou a intimação da União, na pessoa do advogado-geral, para manifestar eventual interesse em conciliar.

Em sua manifestação, o Estado da Bahia informou que a guarda federal foi mandada no último dia 3, sem consulta prévia ou solicitação de autoridades locais, ferindo o princípio constitucional da autonomia federativa dos estados. Reclamou ainda que os pedidos de esclarecimentos, feitos ao ministro André Mendonça (Justiça), ficaram sem resposta.

Para o procurador-geral do Estado, Paulo Moreno, “a decisão do Ministro Fachin responde à altura a grave violação constitucional perpetrada pelo Governo Federal. A Força Nacional tem papel fundamental e relevante para o país, mas sempre como instrumento de fortalecimento do pacto federativo, mediante atuação articulada e respeitando a autonomia dos Estados. Não pode se constituir um veículo de intervenção da União nos Estados membros”.

ASCOM