Um caso de um bezerro com duas cabeças chamou a atenção de moradores de Macaúbas, na Bacia do Parimirim, Sudoeste baiano. Desde que o animal nasceu em uma fazenda do povoado de Tapera do Peixe, na última segunda-feira, dia 18, o caso passou a ser motivo de curiosidade. Imagens do bezerro foram divulgadas pelo criador Elidan Oliveira Souza, de 36 anos.

O caso é tratado como “dicefalia”. Conforme o veterinário e professor da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Jefferson Filgueira Alcindo, a malformação “é de origem embriológica e ocorre pela duplicação das placas neurais que resulta em duas cristas neurais, parcialmente ou totalmente duplicadas”, explicou.

Dessa forma, é possível que animais nasçam com a malformação, mesmo que não sejam fruto de consanguinidade. Jefferson explica, também, que casos como esse podem ocorrer por fatores ambientes, como o uso de certos vermífugos, ingestão de plantas tóxicas, algumas deficiências minerais e alguns vírus, como o da diarreia viral bovina.

Redação: Bahia Noticias | Informações: Blog do Anderson