Quem não gosta de ter uma boa noite de sono e acordar cheio de disposição? O sono possui essa importante função restauradora, o que nos permite dizer que qualidade de vida e saúde incluem também uma boa qualidade de sono.

Mas uma ação tão natural quanto dormir nem sempre é fácil. A cada dia, as pessoas estão mais estressadas, atarefadas com estudos e trabalho, e ainda se alimentando inadequadamente. E tudo isso interfere na qualidade do sono, pois não basta deitar em uma cama e dormir por oito horas, é preciso ter um sono de qualidade, verdadeiramente restaurador. O tempo que cada pessoa precisa dormir, inclusive, é apenas uma estimativa geral, já que cada organismo e estilo de vida são únicos.

Mas vamos ao assunto principal deste texto: a função e os benefícios do sono. O sono está relacionado com a manutenção e conservação de energia, amadurecimento do sistema nervoso central, fortalecimento do sistema imunológico, consolidação da memória e aprendizado, secreção e liberação de hormônios (hormônio do crescimento, insulina, entre outros), função termorreguladora, e tudo isso sem falar no poder de relaxamento e descanso da musculatura.

Enquanto você dorme, o corpo diminui a produção de cortisol e adrenalina, e isso colabora para o controle do estresse. A perda de peso é outra questão também relacionada ao sono, pois quando dormimos a produção da leptina, hormônio da saciedade, aumenta, e, por sua vez, a grelina, hormônio do apetite, cai. Ou seja, um sono adequado permite que o sistema fique bem regulado, diminuindo a vontade de atacar a geladeira no dia seguinte.

Resumindo: um sono restaurador é fundamental para uma boa qualidade de vida. (rspress)