O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que 236 candidatos foram presos em flagrante até a noite deste domingo (02/10). Entre eles, 177 foram presos por fazerem boca de urna, 16 por propaganda não-permitida, 11 por transporte ilegal de eleitores, 22 por corrupção eleitoral e nove não tiveram o motivo informado.

Minas Gerais foi o estado com mais prisões de candidatos, com 59, seguido por Santa Catarina (23) e Paraná (21).  Os nomes e partidos dos políticos presos não foram revelados. O TSE ainda divulgou que 1.726 eleitores foram presos. A maioria deles (1.010) foi detido por boca de urna. (Bahia Noticias)