O presidente Michel Temer declarou nesta quarta-feira (23), que pediu uma “trégua” de dois ou três dias aos caminhoneiros para encontrar uma “solução satisfatória” sobre o preço dos combustíveis. Temer conduziu uma reunião da Casa Civil com representantes da categoria grevista no Palácio do Planalto.

No plano da trégua, o presidente da Petrobras, Pedro Parente, anunciou a redução de 10% no diesel nas refinarias e disse que vai manter a redução pelos próximos 15 dias. Caminhoneiros têm feito atos e bloqueado estradas em todos o país há três dias contra o aumento no preço do diesel. Sobre a questão, a Petrobras já anunciou que a política de reajustes não mudará.

Também diante da paralisação dos caminhoneiros, o governo anunciou na última terça (22), um acordo com o Congresso Nacional para eliminar um dos tributos que incidem sobre o diesel. Segundo o Ministério da Fazenda, a atual alíquota do tributo representa R$ 0,05 por litro do diesel. (G1/ Bahia Noticias)