Já se colocando como pré-candidato a prefeito da cidade de Sapeaçu, Ramon de Sena (PV) afirmou que não foi e não votou na sessão que rejeitou as contas do ex-prefeito da cidade, George Góes (PP), pois não entraria no jogo político do atual chefe do Executivo, Jonival Lucas (PTB).

“Eu sou muito justo nas minhas ações. Fui adversário e crítico de George? Sim. Mas eu não entraria no jogo político de Jonival. Ele sim é o pior prefeito da história de Sapeaçu. Se eu votasse contra as contas de George, beneficiaria Jonival. Preferi me abster desse assunto e não contribuir nesse jogo político. O bem do povo é maior que essas picuinhas eleitoreiras”, declarou. O membro do PV ressaltou que a cidade passa por desmandos nunca vistos ‘em toda história administrativa local’.

Dos 10 vereadores presentes na sessão, nove votaram a favor do parecer do Tribunal de Contas do Estado, que pedia a rejeição das contas, por irregularidades fiscais e administrativas, dentre elas o desvio de finalidade de recursos do FUNDEB. (Postado por Tribuna do Recôncavo, com informações do Bahianoticias)