Na manhã de terça-feira (12/04), a promotora Dra. Aline Contrim realizou visitas em duas unidades de saúde em Santo Antônio de Jesus. A ação faz parte do projeto “Saúde mais Educação, transformando o novo milênio”, cujo objetivo é visitar todos os postos de saúdes da área urbana e rural, além dos hospitais Luís Argolo e Regional, como também a Central de marcação para se traçar um diagnóstico da saúde no município. O projeto se estende à educação com a visitação às escolas municipais também da área urbana e rural do município.

O lançamento oficial da campanha será no dia 9 de maio, mas, na área da saúde, as visitações já foram adiantadas para atender a todas as localidades. As visitas são realizadas sem aviso da admiração da unidade para verificar as instalações físicas, a oferta de medicamentos, a demanda de marcação de exames – fatores que lideram o número de reclamações da comunidade – entre outros quesitos.

87016rDepois de realizada a visita, é elaborado um relatório no qual são detalhadas as principais urgências da unidade. “O objetivo desse projeto é que a gente possa ter um olhar mais próximo das realidades mais emergenciais e possa junto com a secretaria começar a criar soluções  e cobrar soluções de forma mais próxima”, destaca Cotrim.

As duas primeiras unidades a receberem a visita foram do bairro do Amparo e do Auto Santo Antônio.  A promotora informou que nos dois primeiros postos de saúde, há situações mais emergenciais e situações que se repetem. Dentre as principais demandas estão a falta de medicamento e os poucos materiais para a área de odontologia.

“A gente pode verificar a questão de medicamento, nos dois postos que fomos tinha medicamento que havia e no outro não havia e tudo foi anotado pra gente vê junto a secretaria qual é a solução, verificar qual é a situação específica de cada medicamento.  Questão de odontologia também, nós verificamos que em um desses dois postos, existia poucos materiais, inclusive questão de anestésico para fazer as extrações. Em um posto a estrutura física da cadeira estava melhor, no outro não estava. Então a odontologia é uma demanda, nesses dois postos,  muitos deficientes”, detalha.

É importante destacar que as visitas são acompanhadas por técnicos na área de saúde e inicialmente o Ministério Público está firmando parceria com a UFRB (Universidade Federal do Recôncavo Baiano) para que profissionais a universidade acompanhe essas visitas. (Viviane Silva/Blog do Valente)