Nesta segunda (16) o juiz Carlos Roberto Silva Júnior, concedeu liminar autorizando à clínica CTO, localizada na Avenida Barros e Almeida em Santo Antônio de Jesus, o pagamento do IPTU em juízo.

Ao BNews, o autor da ação, o médico Everaldo Júnior, disse que o objetivo é dar um basta e virar jurisprudência para outras pessoas. “Não estamos querendo deixar de pagar, sabemos da importância do IPTU, mas não com esse aumento. Tem gente que pagou R$ 3 mil e vai pagar R$12 mil. Estamos na luta desde novembro, quando foi aprovada na Câmara ”, disse o empresário.

Procurado pelo BNews, o prefeito de Santo Antônio de Jesus, Rogério Andrade (PSD), avaliou como um movimento de cunho político a ação judicial. Ele acusa o autor da ação de agir de forma partidária. O autor é filiado ao PDT e se candidatou a prefeito nas últimas eleições.

“Foi um fato isolado, decisão pontual. Não isentou a clínica de pagar ou julgou o mérito. Não tem decisão antecipada de mérito. Inclusive o dono da clínica e autor da ação foi candidato a prefeito na última eleição. É um movimento politico.  Ele teve 400 votos, eu tive 30 mil. Ele tenta criar um fato político”, disse o gestor municipal. 

Andrade argumentou que já tinha 10 anos sem revisão da planta genérica no município, e, segundo ele, as entidades não questionam mais o fato. “Até as entidades já não questionam essa revisão. Tema requentado, quem continua com isso é o pessoal do CTO […] De 10 anos para cá a cidade mudou. O compromisso que firmamos com as entidades é que não haverá nenhum tipo de revisão nos próximos anos”.

O prefeito afirmou ainda que o argumento da CTO não procede e vai conversar com a Procuradoria para saber se a prefeitura vai recorrer da decisão. “Respeito essa decisão da justiça. Qualquer cidadão que se achar prejudicado pode ingressar na justiça…, a gente vai respeitar, mas vi com total tranquilidade. Com relação a CTO a procuradoria vai se manifestar. Vou conversar com os procuradores”, concluiu o prefeito.

 

Fonte: Bocão News | Editado por Tribuna do Recôncavo