A delegacia de Muniz Ferreira, no Recôncavo baiano, investiga a morte de um cachorro pitbull, no domingo (30), durante uma passeata. Segundo a delegada titular do município, Velma Almeida Lima, o autor dos disparos foi ouvido nesta terça-feira (2) e alegou legítima defesa. Ele foi liberado após o depoimento.

A suspeita é que o animal estava sem focinheira e sem coleira na hora do incidente, informou a delegada. Já a dona do animal acusa o autor do disparo de atirar intencionalmente. “Nós vamos ouvir essas testemunhas e concluir o inquérito para saber se há crime ambiental ou se o caso colocava em risco a vida do suspeito”, disse.

Em caso de condenação, o autor dos disparos pode ser condenado de três meses a um ano de detenção, além de multa conforme o artigo 32 da Lei dos Crimes Ambientais.

Reportagem e redação: Bahia Noticias