O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi indiciado nesta sexta-feira, 26, por corrupção ativa, passiva e lavagem de dinheiro. As acusações envolvem a suspeita de irregularidades na aquisição e na reforma do tríplex em Guarujá, no litoral de São Paulo, e no depósito de bens do ex-presidente.

A mulher de Lula, Marisa Letícia, e mais três pessoas também foram indiciadas. De acordo com a Polícia Federal, Lula e a esposa foram beneficiados de vantagens ilícitas, por parte da empreiteira OAS, em valores que chegam a R$ 2,4 milhões.

Esse é o valor da obras de reforma no apartamento do Edifício Solaris, além do custo de armazenamento dos bens do casal. Essa é a primeira vez que o ex-presidente Lula é indiciado em investigações relacionadas à Lava Jato. (A Tarde)